Polêmica! De acordo com site, liderança de Dying Light 2 é tóxica

Em artigo publicado pelo The Gamer, muitos problemas da Techland foram revelados, inclusive com afirmações polêmicas sendo feitas a respeito de membros do alto escalão da empresa.

Relatos são fortes e escancaram situações graves.
Relatos são fortes e escancaram situações graves.

Dying Light 2 é um título muito esperado por boa parte do público, porém parece que a situação do jogo não é das melhores. Diversos relatos afirmam que a produtora sofre com uma gestão que impacta de forma negativa no trabalho de seus funcionários, o que está atrapalhando diretamente o desenvolvimento do novo título.

Em um artigo publicado pelo The Gamer, foi revelado que a Techland tem problemas na comunicação de equipe e é comandada por uma liderança tóxica. Pawel Marchewk, diretor-executivo da empresa, seria um dos responsáveis pelos problemas.

Segundo fontes, é muito difícil construir uma carreira na Techland se o profissional não for submisso, já que sempre que um especialista começa a se mostrar contrário aos alinhamentos do conselho, o profissional é lentamente isolado do projeto, o que causa demissões ou faz com que membros abandonem a empresa.

Também foi dito que a Techland enfrenta uma alta rotatividade, com muitos funcionários deixando a empresa. De acordo com uma fonte, o roteiro de Dying Light já foi reescrito seis vezes ou mais.

As coisas pioram quando relatos afirmam que membros importantes da Techland utilizavam frases de baixo calão para criticar funcionários quando algo não estava sendo feito da maneira que queriam. Além disso, em uma reunião em que se falou sobre a "idade das trevas moderna", alguém supostamente teria afirmado que "pelo menos eles sabiam como lidar com as mulheres naquela época!".

A Techland se defende

Questionado pelo The Gamer sobre o assunto, Pawel Marchewk falou sobre as ofensas relatadas e afirmou que discussões animadas acontecem, mas também disse que a empresa lembra os funcionários de se comunicarem de maneira adequada.

"Quando estamos na fase de invenção, temos discussões animadas uns com os outros, confrontando diferentes ideias e opiniões. Portanto, posso imaginar que em uma equipe muito unida tais palavras poderiam ser ditas. No entanto, este não é nosso padrão e essas frases não atendem aos nossos critérios de forma alguma. Sempre lembramos nossos funcionários de garantir que eles se comuniquem de maneira adequada."

Marchewk ainda disse que a empresa leva o bem-estar dos funcionários a sério e afirmou que a Techland está buscando maneiras de aprender e melhorar.


"A Techland leva o bem-estar de nossa equipe a sério e estamos sempre avaliando maneiras de aprender e melhorar - essa é a chave para o sucesso a longo prazo. Esperamos que todos os nossos funcionários dêem um bom exemplo e tratem os outros da maneira que eles esperariam ser tratados. Para apoiar isso, estamos iniciando uma série de diferentes treinamentos, inclusive com especialistas de fora de nossa organização. É importante que todos os nossos funcionários saibam que não discriminamos ninguém com base no sexo, cor ou orientação sexual. "

🔥O POCO F4 É MUITO BOM 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário