Oficina da Net Logo

Valve muda novamente sua política e permite tudo que não seja ilegal ou "trolling"

A nova política da Steam ficou bem mais aberta, e causa preocupação nos usuários que prezam por conteúdo de qualidade.

Por | @ingridjank Games Pular para comentários

No mês passado, a Valve havia mudado sua política de repente, proibindo alguns títulos taxados como conteúdo sexual, e deu duas semanas para que mudassem seu conteúdo, se não, os jogos seriam retirados da loja. Logo, teve que voltar atrás novamente, pois os desenvolvedores e fãs demonstraram-se totalmente contra a decisão. Agora, eles decidiram anunciar formalmente uma nova política com bem menos restrições.

Segundo Erik Johnson, o presidente da Valve, será permitido tudo o que não for ilegal ou “straight-up trolling”, deixando na mão dos jogadores algumas ferramentas que possibilitam gerenciar o que quer e o que não quer ver na plataforma. Basicamente, a empresa está desistindo de implantar proibições e moderações de conteúdo, para criar e introduzir ferramentas de filtragem.

No post escrito por Johnson no blog da Steam, ele declara: "Adotar essa abordagem nos permite concentrar menos na tentativa de policiar o que deveria estar no Steam, e mais em construir essas ferramentas para dar às pessoas o controle sobre que tipos de conteúdo elas vêem".

Segundo ele, os desenvolvedores serão motivados a relatar o conteúdo que seja controverso em seus jogos, do contrário, poderão ser banidos. Em contrapartida, os desenvolvedores também terão opções de proteção, já que de acordo com ele, “desenvolvedores que criam conteúdo controverso não devem ter que lidar com o assédio porque o jogo deles existe”. Leia em destaque: Lançamentos de jogos da semana (03/12 a 09/12).

Valve muda novamente sua política e permite tudo que não seja ilegal ou "trolling"

Esta decisão é um reflexo de uma proibição feita pela Valve do jogo Active Shooter, quando a Valve proferiu algumas palavras ao seu criador, chamando-o de troll, dizendo que ele tinha um histórico de abuso de clientes e publicava seu material porque era protegido por direitos autorais e manipulação de revisão de usuários.

Assim como apontado pelo Engadget, esta mudança de política vai acabar resultando em uma plataforma com portas abertas para todo tipo de conteúdo controverso, que segundo a Valve, não sendo ilegal ou insincero, é um jogo considerado justo para estar ali. Assim como os jogadores possuem o direito de não querer vê-los.

No post do blog está: "Haverá pessoas em toda a comunidade Steam que odeiam seus jogos, e esperam que você não encontre uma audiência, e haverá pessoas aqui na Valve que se sentem exatamente da mesma maneira. No entanto, ofender alguém não deve tirar a voz do seu jogo. Acreditamos que você deve ser capaz de se expressar como todos os outros e encontrar outras pessoas que queiram jogar seu jogo.”

O que realmente é uma preocupação dos usuários da Steam é o controle de qualidade, que não consta nesta nova política. Isto é uma questão considerada problemática e crescente conforme os títulos que chegam na plataforma cresce em disparada. Por fim, a decisão final diz que com a nova política, a Valve não irá alterar muitas coisas na plataforma até que algumas das ferramentas citadas estejam prontas. 

Leia também:

Comentários
Carregar comentários