Satélite chinês deve cair na Terra em março ou abril

Melhor assim: Os cientistas acreditam que há uma grande chance dos destroços do satélite caírem no mar.

Por | @oficinadanet Ciência

Ainda neste mês ou início de abril, o satélite chinês Tiangong-1 deverá cair na Terra, de acordo com estimativas da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês). O Centro Nacional de Administração da China informou que perdeu o controle da espaçonave em março de 2016. A partir de então, os especialistas constataram que o objeto está perdendo altitude e deve atingir algum ponto do planeta entre 43° Norte e 43° Sul.

Atualizado: menos de 5 dias para cair na Terra.

Sendo assim, os locais mais prováveis para a queda do satélite desgovernado são o centro da Itália, o norte da Espanha, uma parte da China ou do Oriente Médio, o norte dos Estados Unidos, a Nova Zelândia, a Tasmânia e o sul da América do Sul (Argentina e Chile). As áreas acima ou abaixo de tais latitudes já foram descartadas. De acordo com os estudiosos, a chance de acertar uma pessoa é bastante remota.

Os cientistas acreditam que há uma grande chance dos destroços do satélite caírem no mar, já que três quartos do território do planeta é formado por água. A órbita do nosso planeta está repleta de lixo espacial, que eventualmente entra em contato com atmosfera e acaba caindo em algum ponto do planeta. O satélite em questão está sendo observado somente porque é de tamanho um pouco maior que a média.

Satélite chinês deve cair na Terra em março ou abril.Satélite chinês deve cair na Terra em março ou abril.

Leia também:

“É improvável que detritos da reentrada [do satélite Tiangong-1] atinjam qualquer pessoa ou danifiquem propriedades”, afirma o tecnologista Ademir Xavier, da Agência Espacial Brasileira, em comunicado. “O único caso conhecido em toda história da exploração espacial é de uma pessoa em Oklahoma, Estados Unidos, que foi atingida em 1996 sem qualquer ferimento ou danos.”

“A probabilidade de uma pessoa aleatória (como, por exemplo, você) ser atingida pelos destroços da Tiangong-1 é um milhão de vezes menor do que a de ganhar no Powerball [um jogo de loteria típico dos EUA]”, disse a Aerospace Corporation, instituto americano que fiscaliza atividades espaciais.

O Taingong-1 já serviu para várias missões, com ou sem tripulação, desde que foi lançado, em 2011. Ele deveria ter sido derrubado de modo seguro ainda em 2013, porém, continuou operando até março de 2016, quando a China perdeu o controle.

“Como o objeto é grande, serão vistos vários riscos juntos na reentrada, sendo que alguns deles poderão atingir o solo”, afirma a Agência Espacial Brasileira.

A queda deverá acontecer entre os dias 29 de março e 9 de abril.

DEIXE SEU COMENTÁRIO1 comentário
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários