Asteroide em forma de caveira deve se aproximar da Terra em 2018

O corpo celeste recebeu o nome de Asteroide do Halloween, pois foi observado na época do Dia das Bruxas e pela sua grande semelhança com uma caveira.

Asteroide em forma de caveira deve se aproximar da Terra em 2018

Em outubro, os cientistas já haviam descoberto um asteroide em formato de charuto, o qual foi chamado de Oumuamua. Agora, os astrônomos poderão conferir mais um corpo celeste com formato estranho que deve se aproximar da Terra no próximo ano.

O pequeno asteroide tem o formato muito semelhante com uma caveira e passou próximo a Terra no final do mês de outubro de 2015, mesmo período em que muitos países comemoram o Dia das Bruxas. Com isso, os cientistas o apelidaram de "Asteroide do Halloween". O asteroide 2015 TB145, na última vez que se aproximou do planeta Terra, estava a uma distância de aproximadamente 486 mil km, em comparação com a distância da Lua e da Terra, isso significa 1,3 vezes a distância.

Por isso, muitos cientistas conseguiram obter imagens mais nítidas do objeto, através da sua proximidade, conseguiram notar de acordo com alguns ângulos, a sua semelhança com um crânio humano, pelas boas condições de iluminação.

Na época, o pesquisador Pablo Santos-Sanz, dos Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC), chegou a organizar campanhas de observação do asteroide para descobrir as suas características.

No entanto, o Asteroide do Hallowein poderá ser conferido novamente em novembro de 2018, porém em uma distância cinco vezes maior que entre a Terra e a Lua, uma proximidade que ainda permite estudos.

Asteroide com formato de crânio humano deve se aproximar da Terra em novembro de 2018.
Asteroide com formato de crânio humano deve se aproximar da Terra em novembro de 2018.

Entretanto, os pesquisadores ressaltam que um encontro mais emocionante deve ocorrer em 2088, quando o asteroide 2015 TB145 se aproximará da Terra a uma distância que equivale a 20 vezes a distância entre a Terra e o satélite.

Descobertas sobre o "Asteroide do Halloween"

De acordo com um estudo publicado por Pablo Santos-Sanz e sua equipe de periódico Antronomy and Astrophysics, o Asteroide do Halloween possui entre 625 a 700 metros de diâmetro. Além disso, eles também constataram que o período de rotação do corpo celeste que teria duração de um dia, entre 2,94 horas e 4,78 horas, segundo seus cálculos e observações, e seu formato é de eclipse achatada que reflete apenas 5% e 6% da luz do sol.

Em nota, Santos-Sanz disse "Isso significa que é um asteróide muito escuro, só um pouco mais reflexivo que o carvão".

Cientistas acreditam que seja um cometa extinto
Cientistas acreditam que seja um cometa extinto.

Desta forma, acredita-se que o Asteroide do Halloween, possa ser um cometa extinto, que ao passar ao redor do Sol perdeu uma quantidade considerável de água e outros componentes voláteis. Assim como acredita-se que o asteroide Oumuamua seja um tipo de cometa disfarçado de asteroide, neste caso, em forma de charuto.

No entanto, cometas e asteroides diferem pelas suas composições, mas nem sempre é uma tarefa fácil, pelas observações que se consegue fazer pelas grandes distâncias. No caso dos cometas, eles contam com uma proporção maior de gelo e rochas, enquanto que os asteroides são mais rochosos e metálicos.

Com a nova passagem do corpo celeste no final de 2018, os pesquisadores acreditam que será possível averiguar um pouco mais o objeto, Pablo Santos-Cruz ressaltou "Apesar de essa passagem próxima não ser tão favorável, conseguiremos como obter novos dados que podem aumentar nosso conhecimento sobre a massa dele e outras que passam pelo planeta".

Review Notebook ASUS Zenbook 14 UX435: Duas telas, bateria top e muito bonito

O Zenbook 14 versão UX435E, acabou de ser lançado e, sim, a ASUS já nos enviou. Testei ele pelas últimas semanas trabalhando diretamente, minha vontade de mostrar essa segunda tela era tanta, mas não podia. Olha só que animal, o touchpad vira uma tela secundária, totalmente personalizável e útil. Vem ver o que o Zenbook 14 de 2021 tem para te oferecer, o que ele traz de novidades e claro, se vale a pena pagar o preço.

Conteúdo relacionado

Motorola Moto G60 é bom em jogos? - Roda Liso
Roda Liso

Motorola Moto G60 é bom em jogos? - Roda Liso

Analisamos o novo MOTO G60 em onze diferentes jogos de Play Store, dentre eles, Free Fire, Fortnite, PUBG, Call of Duty Mobile, Genshin Impact e outros. Como é jogar com o Moto G60?

Parte de asteroide que passou “raspando” pela Terra explode no céu da Flórida
Ciência

Parte de asteroide que passou “raspando” pela Terra explode no céu da Flórida

Câmeras de segurança e moradores flagraram uma explosão no céu durante a noite desta terça-feira, 13 de abril; alguns acreditam que era um pedaço do asteroide 2021 GW4.

Asteróide que dizimou os dinossauros da Terra criou a floresta amazônica
Ciência

Asteróide que dizimou os dinossauros da Terra criou a floresta amazônica

Um novo estudo analisou registros de plantas fósseis na América do Sul e identificou que o impacto causado pelo asteroide há milhões de anos não só matou os dinossauros, como também contribuiu para criar a floresta amazônica.

Asteroide em rota de colisão com a terra em 2022? Veja o que a NASA diz
Ciência

Asteroide em rota de colisão com a terra em 2022? Veja o que a NASA diz

A NASA identificou o curso de um asteroide chamado 'Didymos', que se aproximará da Terra em outubro de 2022. Veja, segundo a NASA, o que pode acontecer.

Cientistas japoneses se impressionam com as amostras do asteroide Ryugu
Ciência

Cientistas japoneses se impressionam com as amostras do asteroide Ryugu

Depois de seis anos no espaço, a nave Hayabusa2 chegou a terra com amostras do asteroide Ryugu e as primeiras análises deixaram os cientistas sem palavras. Confira a imagem do que foi capturado!

Sonda Hayabusa 2 retorna à Terra depois de 6 anos com amostras de asteroide
Ciência

Sonda Hayabusa 2 retorna à Terra depois de 6 anos com amostras de asteroide

Depois de seis anos viajando pelo sistema solar, a cápsula da missão Hayabusa 2 retornou à Terra com amostras do asteroide Ryugu. Segundo os cientistas, essas amostras devem ajudar a entender a formação de vida em nosso planeta.