Cientistas podem ter encontrado a primeira lua fora do Sistema Solar

Possível exolua pode ser a primeira já observada por cientistas.

Por | @RafaelaPozzebon Ciência

A primeira lua fora do Sistema Solar pode ter sido encontrada por uma equipe de astrônomos. Caso haja uma confirmação, a “exolua” teria o tamanho e a massa de Netuno e ainda poderia orbitar um pleneta grande como Júpiter, porém com 10 vezes de sua massa.

Os indícios da possível lua foram capturados pelo telescópio espacial Kepler. Os astrônomos, agora, pretendem usar o Hubble, em outubro, para fazer mais observações e confirmar a hipótese. Um artigo sobre a descoberta foi publicado no site Arxiv.

Kepler-1625b I a quatro mil anos luz da TerraKepler-1625b I a quatro mil anos luz da Terra

Os cientistas, até então, já descobriram mais de 3.000 exoplanetas, ou seja, planetas que orbitam estrelas diferentes do Sol.

Leia também:

Através do projeto intitulado como Hunt for Exomooons with Kepler - (Caça a Exoluas com Kepler, em tradução livre para o português), a procura prosseguiu em paralelo.

David Kipping, professor assistente de astronomia da Universidade de Columbia em Nova York,  diz que passou a maior parte da sua vida adulta à procura de exoulas.

"A gente poderia descrever, por enquanto, simplesmente como algo consistente com uma lua, mas, de repente, pode ser outra coisa", disse ele.

O sinal da existência da lua foi registrado em três trânsitos. A pesquisa - conduzida por Kipping, Alex Teachey, seu colega na Universidade de Columbia, e o cientista Allan R. Schmitt - atribuiu um nível de confiança "quatro sigma" ao sinal registrado. O nível de confiança descreve o quanto é improvável e que um resultado experimental possa ser apenas um acaso.

"Estamos entusiasmados... estatisticamente, formalmente, é uma probabilidade muito alta. Mas nós confiamos realmente nas estatísticas? Isso é algo não quantificável. Até que a gente obtenha as observações do Hubble, seria 50% de chance, na minha opinião", disse Kipping.

Chamado de Kepler-1625b I, a possível lua foi observada em um sistema situado a quatro mil anos-luz da Terra. 

“Eu diria que é o melhor (candidato) que já tivemos", avalia Kipping. "Quase sempre que esbarramos em um candidato, e ele passa nos nossos testes, nós inventamos mais testes até que ele é finalmente eliminado - até que ele falhe em um dos testes... neste caso, aplicamos todos os testes que já fizemos e ele passou em todos. Por outro lado, só tivemos três eventos", acrescenta.

Mais sobre: ciência, Kepler, exolua
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários