2011 será o ano do Cloud Computing?

O termo Cloud computing, em português possui significado de computação em nuvem e começou a tornar-se mais popular no ano de 2008. A nuvem é a própria internet, deste modo, o serviço computacional ocorre na rede de computadores do mundo todo.

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

O termo Cloud computing, em português possui significado de computação em nuvem e começou a tornar-se mais popular no ano de 2008. A nuvem é a própria internet, deste modo, o serviço computacional ocorre na rede de computadores do mundo todo. O Cloud computing veio para facilitar a vida dos usuários, a grande ideia é não precisar mais baixar um programa e instalar no computador, mas sim, já usá-lo diretamente da internet. Para tanto, para usufruir do Cloud computing basta apenas ter uma conexão com a internet e um navegador web compatível.

2011 será o ano do Cloud Computing?

Muitos serviços já foram criados para serem usados com o Cloud computing como por exemplo, o Google Docs, que dispensa o uso do conhecido Word e Excel, tudo pode ser redigido, feito, analisado, armazenado ou mesmo enviado diretamente da internet. Empresas conhecidas como Dell, IBM, Microsoft entre outras, oferecem variados serviços com essa tecnologia. Podemos encontrar de editor de texto à antivírus.

Leia também:


Assim, com a Cloud Computing, muitos arquivos, aplicativos e outros dados afins, não precisam mais estar instalados ou mesmo armazenados em computador ou em um servidor próximo. Todo o conteúdo fica disponível nas "nuvens", isto é, à disposição na internet.

Podemos enumerar várias vantagens da adoção do Cloud Computing como:
  • O usuário não tem necessidade de preocupação com a aplicação, assim, hardware, backup, segurança, manutenção entre outras funções ficam totalmente encarregadas pelo fornecedor.
  • Os arquivos provenientes gerados não ficam ocupando espaço em um computador, assim, ficam armazenados “na nuvem” e o usuário tem a possibilidade de acessá-los de qualquer lugar do mundo.
  • O compartilhamento de dados e trabalho colaborativo ficam mais fáceis, já que todos os usuários podem ter acesso as aplicações e dados do mesmo lugar.
  • O controle de gastos também favorece a adoção do Cloud Computing, já que, muitas aplicações são gratuitas e, quando pagas, o usuário só pagará os recursos que utilizou e ainda o tempo que fez uso do recurso;


Quais as barreiras do Cloud Computing?


Para tanto, apesar de todas as vantagens citadas, muitos profissionais ainda possuem alguma restrição ao uso do Cloud Computing, sendo que o que há de mais relevante é a questão da segurança. Muito lemos e ouvimos sobre os ataques hackers, roubos de informações, crimes virtuais, enfim, junto com a modernização também apareceram os oportunistas. Então, como não ter certeza que um serviço como “em nuvem”, totalmente interligado a internet, não poderá em algum momento também ser vítima de algum criminoso? De acordo com informações de um estudo realizado recentemente pela Trend Micro, que teve como participantes da pesquisa 1.200 responsáveis pela tomada de decisão em TI em empresas espalhadas pelos países como Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Índia, Canadá e Japão, o que gera maior desconforto na utilização no serviço “na nuvem” é a falta de segurança. Ao que parece, ainda há muitas empresas receosas quanto a adoção do modelo de computação na nuvem. De acordo com o levantamento da pesquisa, 43% dos responsáveis pelas decisões em TI já registrou algum tipo de falha com o fornecedor cloud no último ano, isto é, em 2010.

Esse ano, 2011, ao que percebemos, o serviço “na nuvem” nunca esteve tão em alta nas notícias envolvendo tecnologia. O Cloud computing deixou de ser usado apenas no mundo corporativo ou mesmo em grandes empresas e se popularizou como, podemos perceber, para simplesmente acessar músicas online. Mesmo com muito receio por parte de alguns profissionais na área de TI, outros tantos já fazem uso dessa tecnologia sem apresentar problemas. A grande compatibilidade de informações e gerenciamento de eventos é grande vantagem do serviço online, além, claro, do baixo custo.


Números do Cloud Computing


De acordo com dados de uma pesquisa realizada pela IDC, 18% das médias e grandes empresas brasileiras usam alguma aplicação de Cloud computing. No ano de 2013 os números deverão subir para 30% a 35%, segundo estimativas da consultoria. Ainda de acordo com a IDC, o aumento da demanda nos próximos anos resultará em um crescimento anual de 60% do mercado de computação em nuvem no Brasil.

O resultado do estudo ainda mostra que o interesse por Cloud computing é maior no Brasil do que na média da América Latina, na qual 14,5% das empresas planejam ter ou mesmo já possuem alguma aplicação em nuvem. A IDC relata ainda em sua pesquisa que 80% dos investimentos em computação em nuvem no Brasil serão direcionados a implantação de ambientes híbridos, deste modo, a mistura de cloud pública com a privada.

Para este ano está previsto que somente na América Latina, os gastos com nuvem pública deverão atingir US$ 170 milhões, e no mundo inteiro o número deverá chegar a 10 bilhões. De acordo com Richard Villars, vice-presidente de storage e estratégias de TI da IDC, a soma de gastos mundiais apenas com servidores, redes e sistemas de armazenamento voltados para cloud computing atingirão seguramente US$ 5 bilhões. Conforme Villar o valor descrito deverá aumentar por ano uma média de 20% nos próximos cinco anos e assim representar 25% do total de gastos. "Entre 45% e 55% das empresas norte-americanas já usam aplicações de cloud computing, enquanto na Europa esse volume fica entre 35% e 40%", salienta Villars.

Ao que percebemos, 2011 é realmente o ano do Cloud computing, claro que, muito deverá ser ampliado no decorrer dos anos e assim, mais empresas poderão ter acesso ao sistema. No Brasil, o que muitos profissionais ainda reclamam é quanto a falta de uma legislação que ampare o serviço e os usuários. Obviamente não se vê somente nesse quesito, mas sim, em praticamente todos que envolvem o uso da internet.

Mais sobre: cloud computing, 2011, tecnologia
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários