Cloud Computing redesenha modelo de negócios

Em franca expansão e com claros sinais de maturação, a computação em nuvem avança em mais uma etapa: o redesenho do modelo de negócios. É o caso da Hostlocation, um dos cinco maiores provedores de internet do país, que precisou abrir uma filial nos Estados Unidos.

Por | @oficinadanet Carreira em TI

Em franca expansão e com claros sinais de maturação, a computação em nuvem avança em mais uma etapa: o redesenho do modelo de negócios. É o caso da Hostlocation, um dos cinco maiores provedores de internet do país, que precisou abrir uma filial nos Estados Unidos.

"Não foi um investimento apenas para "expandir" a empresa, mas sim para atender a procura crescente de empresas norte-americanas que desejavam serviços de cloud em um data center brasileiro. Na maioria dos casos, eram motivados por possuírem clientes aqui com o intuito de fornecer o conteúdo em servidores no Brasil, para que o acesso ficasse mais rápido para os seus clientes locais", explica Marcelo Safatle, diretor executivo.

O executivo explica que a diferença do idioma e a distância geográfica acabavam complicando o atendimento aos clientes internacionais. A saída foi expandir a estrutura abrindo uma filial em Nova Jersey exclusivamente para a comercialização de suporte e serviços de cloud server.

Todos os acordos relativos à estrutura de atendimento já foram formalizados e, além de Nova Jersey, o data center também terá estrutura de cloud implantada em Houston, no estado do Texas, no The Planet, data center que possui os mesmos padrões da matriz da Hostlocation no Brasil: plataformas de servidores Dell, switches Cisco e arquitetura de cloud em VMware.

Além disso, no site da empresa, a página d e cloud voltada ao mercado norte-americano permite selecionar um data center tanto no Brasil como nos Estados Unidos e atenderá da mesma forma os clientes de lá que necessitam hospedar servidores nos dois países.

A gestão de atendimento tanto na filial americana como no Brasil será igual. Nos Estados Unidos o atendimento será direto na estrutura montada em Nova Jersey, disponibilizando o mesmo sistema de conferência e transferência de chamadas entre a empresa do Brasil e a norte-americana, integrando toda a comunicação que o cliente necessita.

Os chamados serão centralizados para melhorar a gestão nos dois países, apenas com separação do atendimento comercial, sendo nível 1 em inglês, nos Estados Unidos; e nível 2, em português, no Brasil. Assim, a empresa pretende atender a todos os seus clientes de forma padronizada.

Para garantir sucesso no novo no mercado, Safatle está participando e acompanhando de perto todo processo de implantação do sistema, sem perder de vista nenhum detalhe.

Fonte: B2B Magazine

Mais sobre: cloud computing negócios
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar