VPN - Virtual Private Network

Uma Rede Particular Virtual (Virtual Private Network - VPN) é uma rede de comunicações privada normalmente utilizada por uma empresa ou um conjunto de empresas e/ou instituições, construída em cima de uma rede de comunicações pública (como por exemplo, a Internet). O tráfego de dados é levado pela rede pública utilizando protocolos padrão, não necessariamente seguros.

Por | @oficinadanet Hardware
VPN - Virtual Private Network
Uma Rede Particular Virtual (Virtual Private Network - VPN) é uma rede de comunicações privada normalmente utilizada por uma empresa ou um conjunto de empresas e/ou instituições, construída em cima de uma rede de comunicações pública (como por exemplo, a Internet). O tráfego de dados é levado pela rede pública utilizando protocolos padrão, não necessariamente seguros.

VPNs seguras usam protocolos de criptografia por tunelamento que fornecem a confidencialidade, autenticação e integridade necessárias para garantir a privacidade das comunicações requeridas. Quando adequadamente implementados, estes protocolos podem assegurar comunicações seguras através de redes inseguras.

Deve ser notado que a escolha, implementação e uso destes protocolos não é algo trivial, e várias soluções de VPN inseguras são distribuídas no mercado. Adverte-se os usuários para que investiguem com cuidado os produtos que fornecem VPNs. Por si só, o rótulo VPN é apenas uma ferramenta de marketing.

Analogia


Imagine que você esteja em Calais (França) e quer ir para Dover (Inglaterra). Se você for de barco pelo Canal da Mancha, todos que estarão de fora poderão ver tudo o que você está levando na mão, a roupa que está vestindo e o pior, que você está passando. Ou seja, você não terá privacidade nem segurança realizando este trajeto. Já você utilizando o Eurotúnel para fazer esse trajeto, só terá uma entrada e uma saída. Quem estiver do lado de fora não verá absolutamente nada de você. Você estará trafegando com privacidade e segurança.

Configuração


Para se configurar uma VPN, é preciso fazer através de serviços de acessos remotos, tal como o RAS, encontrado no Windows 2000 e em versões posteriores, ou o SSH, encontrado nos sistemas GNU/Linux e outras variantes do Unix. Você terá que configurar os dois lados da rede para fazer esse "tunelamento" entre elas.

Funcionamento


Basicamente, quando uma rede quer enviar dados para a outra rede através da VPN, um protocolo, exemplo IPSec, faz o encapsulamento do quadro normal com o cabeçalho IP da rede local e adiciona o cabeçalho IP da Internet atribuída ao Roteador, um cabeçalho AH, que é o cabeçalho de autenticação e o cabeçalho ESP, que é o cabeçalho que provê integridade, autenticidade e criptografia à área de dados do pacote. Quando esses dados encapsulados chegarem à outra extremidade, é feito o desencapsulamento do IPSec e os dados são encaminhados ao referido destino da rede local.

Segurança


Quando adequadamente implementados, estes protocolos podem assegurar comunicações seguras através de redes inseguras. Hoje diversas empresas interligam suas bases operacionais através de um VPN na internet. Um sistema de comunicação por VPN tem um custo de implementação e manutenção insignificantes, se comparados aos antigos sistemas de comunicação física, como o frame-relay por exemplo - que tem um custo exorbitante e segurança muito duvidosa. Por este motivo muitos sistemas de comunicação estão sendo substituídos por uma VPN, que além do baixo custo, oferece também uma alta confiabilidade, integridade e disponibilidade dos dados trafegados. Sistemas de comunicação por VPN estão sendo amplamente utilizados em diversos setores, até mesmo os setores governamentais no mundo inteiro utilizam este recurso. As Polícias Federais em todo mundo já substituiram seu sistema de comunicação de dados pela VPN. O caso serve de exemplo de como o sistema é viável e oferece absoluta segurança e muita confiabilidade.

Fonte: Wikipédia

Mais sobre: vpn, redes, wikinet
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários