De maneira discreta e surpreendendo à todos, ontem (15) a Apple anunciou o novo iPhone SE, que entrega o mesmo design e corpo compacto do iPhone 8, mas com especificações melhores e preço mais baixo, algo que não é comum nos produtos da empresa.

Agora, buscando deixar claro alguns detalhes que podem ter "passado batido" no lançamento, resolvemos fazer uma lista de 7 coisas que não te contaram sobre o iPhone SE.

Não entrega o mesmo sensor do iPhone 11 Pro

Algumas pessoas afirmam que o iPhone SE traz o mesmo sensor de 12MP do iPhone 11 e 11 Pro, mas esse não é o caso. Na verdade, ele sequer é o mesmo sensor do iPhone XR, dado que a Apple preferiu optar pela mesma lente utilizada no iPhone 8. Calma, isso não significa que este aparelho entrega resultados inferiores, e vamos te explicar o motivo.

Quando falamos em fotografia, especificações por si só não contribuem para que uma boa imagem seja registrada. Desde o lançamento do iPhone 8 em 2017, o "mundo" da fotografia mobile evoluiu bastante, com software e processador podendo melhorar (e muito) a qualidade final das fotos.

Foto capturada pelo iPhone SE (2020)
Foto capturada pelo iPhone SE (2020)

Então, por mais que o iPhone SE tenha um sensor "antigo", todo o sistema e processamento estão atualizados, algo que permite entregar ótimos resultados. Outra curiosidade sobre a câmera deste aparelho é que o modo retrato funciona apenas com pessoas. Além disso, a Apple não inseriu a tecnologia "Deep Fusion", provavelmente porque ela não depende apenas do processador.

Possui estabilização de vídeo na câmera frontal

O iPhone SE é o primeiro smartphone da Apple com tela de 4,7" que entrega esse recurso, algo que não pode ser encontrado no iPhone 6, 6s, 7 e 8. No entanto, vale lembrar que a estabilização é apenas digital.

Tem 3GB de RAM e a mesma bateria do iPhone 8

Por algum motivo desconhecido, a Apple não gosta de revelar a quantidade de RAM e capacidade de bateria de seus iPhones, mas graças a operadora China Telecom, sabemos que o novo iPhone SE entrega 3GB de RAM, uma melhoria com relação ao iPhone 8 que trouxe 2GB.

Por outro lado, a Apple resolveu manter a mesma bateria de 1.821 mAh do modelo de 2017. Pelo menos agora temos suporte a carregamento rápido de 18W, mas o carregador compatível com essa potência não vem dentro da caixa.

  • Proteção IP68: IP67
  • Processador: Hexa-core (2x2.65 GHz Lightning e 4x1.8 GHz Thunder) e Apple A13 Bionic
  • Sistema operacional: iOS 13
  • Memória RAM: 3 GB
  • Armazenamento Interno: 64 GB, 128 GB e 256 GB
  • Armazenamento Extra: Não Possui
  • Tela - Tipo: Retina IPS
  • Tela - Tamanho: 4.7
  • Tela - Resolução: 1334 x 750
  • Tela - Densidade: 326 ppi
  • Tela - Proteção: Ion-strengthened glass
  • Tela - Extras: Wide color gamut, True-tone e 625 nits
  • Câmera Traseira: 12 MP, f/1.8
  • Câmera Frontal: 7 MP, f/2.2
  • Bateria: 1821 mAh
  • Carregador: 18W

É o smartphone mais "acessível" da Apple no momento

O iPhone SE pode ser considerado o smartphone mais "baratinho" da Apple, pois sua versão de 64GB foi lançada por US$ 399 (R$ 2.094), enquanto que o iPhone 8 com a mesma quantidade de armazenamento custava US$ 499 (R$ 2.611).

Além disso, a variante com 128GB também pesa menos no bolso, US$ 449 (R$ 2.350), sendo US$ 50 (R$ 261) mais barata que a mesma versão do iPhone 8. O modelo de 256GB pode ser levado para casa por US$ 549 (R$ 2.873), que também é US$ 50 mais barato que o iPhone XR de 64GB.

De qualquer forma, é importante lembrar que esses valores são referentes aos Estados Unidos, dado que no Brasil o custo é bem maior. Por aqui, as variantes de 64GB, 128GB e 256GB do iPhone SE serão vendidas por R$ 3.699, R$ 3.999 e R$ 4.499, respectivamente.

Inclui um ano de Apple TV+

Apple TV+

O serviço de streaming da Apple não é tão forte quanto a Netflix, mas vem crescendo bastante e pode ser uma opção interessante para quem gosta de séries de drama, desenhos e muitos mais.

Buscando aumentar sua participação nesse segmento, a empresa anunciou que os compradores do iPhone SE ganharão um ano de assinatura, e o melhor: essa oferta é válida no Brasil.

O que significa SE

A Apple nunca explicou o real motivo de ter adotado a nomenclatura "SE" no primeiro modelo de 2016, tampouco agora na versão 2020. No entanto, especula-se que o significado seja "Special Edition". Isso tem um certo sentido se levarmos em consideração que ambos foram versões aprimoradas do iPhone 6s e iPhone 8.

Houve duas pequenas alterações no design

Logotipo da Apple agora foi bem centralizado

Assim como no iPhone 11, o logotipo da Apple agora foi centralizado bem no meio da tampa traseira do iPhone SE. Além disso, a palavra "iPhone" também foi removida, deixando tudo mais clean.

Outra alteração está na parte frontal do aparelho. Todo iPhone com Touch ID, exceto aqueles de cor preta, chegavam ao mercado com painel branco em volta da tela. Desta vez, todas as versões do iPhone SE entregam uma moldura preta, uma mudança que para alguns é muito bem vinda.

Vídeo de lançamento ontem dele