Empresa que desbloqueou iPhones sofre extorsão após código vazado

Conforme a empresa, o site que hospedava a ameaça já foi apagado, porém, uma versão em cache do Google continua circulando com uma mensagem.

Por | @oficinadanet Apple

Os iPhones, como já sabemos, são super seguros, e a Apple se nega a desbloquear qualquer aparelho, nem sob ordem judicial. Por conta disso, o FBI contratou uma empresa para desbloquear aparelhos de usuários que estavam sendo investigados. Recentemente, vale mencionar, a polícia chegou a usar o dedo de um morto para tentar desbloquear o aparelho.

Agora, porém, a companhia GrayShift, conhecida por comercializar a solução de desbloqueio de iPhones, está passando por um grande problema. Isso tudo porque a empresa teve parte do código de sua solução vazado na web e em razão disso vem sendo pressionada por criminosos a pagar a quantia de US$ 15 mil para que as informações não sejam vazadas.

Empresa que desbloqueou iPhones sofre extorsão após código vazado.Empresa que desbloqueou iPhones sofre extorsão após código vazado.

Leia também:

Conforme a Grayshift, a parte que acabou sendo vazada não é muito importante e nem muito sensível. De qualquer forma, não impediu que a empresa fosse alvo dos criminosos e tivesse que passar por tal chantagem.

Conforme a empresa, o site que hospedava a ameaça já foi apagado, porém, uma versão em cache do Google continua circulando com a seguinte mensagem:

“Somos um 'grupo de negócios' ansiosos para chamar a atenção para o fato de que obtivemos o código-fonte do seu produto GrayKey e gostaríamos de receber qualquer doação acima de 2 BTC [~ US$ 19.000 na terça-feira]”.

A mensagem cita diferentes partes do código da Grayshift, sendo que a empresa diz que o vazamento aconteceu em função de uma configuração incorreta de rede durante a formatação no site do cliente.

“Durante esse tempo, alguém acessou o HTML / Javascript que compõe nossa interface do usuário. Nenhum IP ou dados confidenciais foram expostos, pois o GrayKey estava sendo testado na validação no momento. Desde então, implementamos mudanças para ajudar nossos clientes a impedir o acesso não autorizado”.

Ainda não sabemos como tudo isso irá acabar. Porém, a mais prejudicada certamente será a  Apple, que poderá ter seus aparelhos desbloqueados por terceiros caso o código seja mesmo descoberto na íntegra.

MAIS SOBRE Apple FBI codigo
SHARE
+ Notícias
Comentários
 
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar