Após remoção de anúncios por empresas, YouTube afirma agir contra conteúdos de pedofilia

Alguns dos conteúdos são dos próprios criminosos e outros pertencem a jovens.

Por | @oficinadanet Youtube

Nesta sexta-feira (240, a BlackFriday está acontecendo no mundo todo, com generosos descontos em inúmeros produtos. No entanto, o YouTube está enfrentando problemas com as grandes empresas em sua plataforma de publicidade. Muitas companhias, antes, pararam de anunciar nas plataformas de vídeos após descobrirem que seus anúncios estavam aparecendo em vídeos terroristas.

Agora, porém, algumas empresas relataram que precisaram excluir os seus anúncios do YouTube, logo nesta data, por descobrirem que eles estavam surgindo em vídeos de pedófilos.

Após remoção de anúncios por empresas, YouTube afirma agir contra conteúdos de pedofilia.Após remoção de anúncios por empresas, YouTube afirma agir contra conteúdos de pedofilia.

Leia também:

A BBC e a Times fizeram uma investigação em que identificaram o problema e, conforme os resultados, várias contas foram responsáveis por inúmeros comentários indecentes em vídeos de crianças. Alguns dos conteúdos são dos próprios criminosos e outros pertencem a jovens.

Os moderadores voluntários disseram ainda que fazem parte de uma iniciativa que denuncia comentários impróprios no YouTube aos funcionários, sendo que existem cerca de 50 a 100 mil contas ativas de pedófilos na plataforma de vídeos.

Estamos chocados e horrorizados ao ver que nossos anúncios apareceram ao lado de conteúdo tão explorador e inapropriado. Tomamos a decisão de suspender imediatamente todas as nossas propagandas online no YouTube e no Google globalmente. Até ter confiança de que existem salvaguardas adequadas, por enquanto, não anunciaremos no YouTube e no Google”, disse um porta-voz de uma das empresas que excluíram os seus anúncios.

“Reconhecemos que esta situação é claramente inaceitável e tomamos medidas imediatas, trabalhando em estreita colaboração com o Google em todas as medidas necessárias para evitar que isso aconteça de novo”, disse o porta-voz da Adidas.

O YouTube, após verem as empresas suspenderem os anúncios, se manifestou dizendo que irá começar a agir de forma mais agressiva contra as contas que promovem a pedofilia e violência.

“Temos usado uma combinação de sistemas automatizados e a sinalização humana para remover conteúdos abusivos e sexuais em vídeos com menores de idade”, disse a vice-presidente de gerenciamento de produtos da plataforma, Johanna Wrigjt, sobre o sistema de bloqueio desse tipo de conteúdo no YouTube.

Wright afirma que a partir de então, os funcionários da plataforma irão começar a tomar uma posição mais dura, ou seja, desabilitando todos os comentários em vídeos de menores de idade quando houver um ataque.

Mais sobre: youtube videos anuncios
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo