Fakes News promovem o linchamento de várias pessoas na Índia

Informações revelam que há cerca de um ano, mensagens anônimas e sem fonte estão sendo disseminadas em vários grupos do WhatsApp no estado de Jharkhand, região leste da Índia.

Por | @oficinadanet WhatsApp

Como sabemos, as Fakes News podem se desastrosas, e gerar muitos prejuízos, já que as notícias acabam sendo repassadas como sendo verdadeiras. Na índia, por exemplo, uma onda de notícias e correntes de mensagens falsas têm provocado o linchamento e morte de várias pessoas. O problema vem acontecendo fortemente no último ano.

Informações revelam que há cerca de um ano, mensagens anônimas e sem fonte estão sendo disseminadas em vários grupos do WhatsApp no estado de Jharkhand, região leste da Índia, indicando que "suspeito de sequestrar crianças estão usando sedativos, injeções, sprays, algodão e pequenas toalhas. Eles falam hindi, bengalês e malaiala. Se você vir algum estranho perto de sua casa, informe imediatamente a polícia local. Pode ser um membro dessa gangue de sequestradores."

Fakes News promovem o linchamento de várias pessoas na Índia.Fakes News promovem o linchamento de várias pessoas na Índia.

Leia também:

Com a rápida divulgação da mensagem o pânico tomou conta da região. A polícia, no entanto, nunca comprovou a existência de grupos como o descrito na mensagem, ainda disse ao The New York Times que na época "nenhum caso de sequestro infantil foi reportado nos últimos tempos por aqui."

Por fim, uma nova onda de mensagens sem qualquer fonte confiável tomou conta dos grupos do mensageiro. Nas imagens que circulam é possível ver duas crianças sendo supostamente sequestradas por dois homens em uma moto. No entanto, após uma pesquisa realizada, descobriu que o vídeo era referente a uma propaganda do Paquistão para a proteção de crianças.

O resultado da disseminação de notícias falsas nas redes sociais acabou resultando no linchamento de mais de 13 vítimas e ainda no assassinato de 27 pessoas em menos de dois meses. Entre as vítimas estão pessoas inocentes que estavam conversando com os seus amigos, crianças ou mesmo perto de grupos de jovens. Os crimes foram praticados por homens, mulheres e até menores de idade.

O WhatsApp, para amenizar a situação, diz que "está trabalhando para esclarecer quando os usuários receberam informações que foram encaminhadas" e que ainda está lançando atualizações para "fornecer controles para os administradores de grupo, com o intuito de reduzir a disseminação de mensagens indesejadas em conversas privadas".

Conforme já mencionamos em outras ocasiões, é necessário ficar atento à manifestações que circulam nas redes sociais, sendo que antes de acreditar e repassar um conteúdo é necessário averiguar a sua veracidade.

MAIS SOBRE WhatsApp FakeNews índia
SHARE
+ Notícias
Comentários
 
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail