Após um mês de serviço, Uber é obrigada a suspender seus serviços em Israel

A decisão chega em um momento complicado para a empresa, em especial após o vazamento dos dados de mais de 57 milhões de usuários do Uber.

Por | @oficinadanet Uber

A Justiça de Israel decidiu banir as operações do Uber antes mesmo de a companhia completar um mês de serviço no país. A decisão veio através do tribunal que decidiu favoravelmente a uma liminar que afirmava que o Uber Day e Uber Night não poderiam operar do modo em que estavam funcionando, citando a questão de segurança como a principal razão.

A suspensão acontece ainda como resultado de várias ações judiciais de associações de motoristas de taxi que, igualmente ao Brasil, não querem manter uma concorrência em um mercado já bastante estagnado.

Após um mês de serviço, Uber é obrigada a suspender seus serviços em Israel.Após um mês de serviço, Uber é obrigada a suspender seus serviços em Israel.

Leia também:

A decisão chega em um momento complicado para a empresa, em especial após o vazamento dos dados de mais de 57 milhões de usuários do Uber. De acordo com os executivos da empresa, para amenizar os prejuízos em relação a isso, eles estão viajando pelo mundo para garantir aos reguladores que a empresa está alterando o modo de fazer negócio e que os erros antigos não serão repetidos.

A empresa disse que irá cumprir a decisão judicial de Israel e que irá interromper os serviços em Tel Aviv, porém, avisou que aguarda alcançar um acordo de longo prazo para permitir que o Uber possa operar no país com regularidade.

Mais sobre: uber israel aplicativo
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo