Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível

Para realizar um novo estudo, uma futura espaçonave poderá ser equipada com ferramentas capazes medir o metano na lua.

Por | @oficinadanet Tecnologia

O início deste ano, a NASA divulgou que imagens da sonda Cassini mostraram a presença de água em estado líquido no satélite natural do planeta. A novidade da vez é que os cientistas disseram que cultivaram com êxito alguns pequenos organismos em um laboratório com as mesmas condições que acreditam existir na lua Enceladus. Deste modo, há sim a possibilidade de que possa existir algum tipo de vida por lá.

Enceladus é considerado um dos locais mais intrigantes do Sistema Solar, pois possui muitos elementos cruciais para que a vida possa existir. A Cassini ainda revelou que os géisers de gás e também partículas que surgem do polo sul da lua são provenientes de um oceano global de água líquida debaixo da crosta.

Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível.Saturno é possível." src="https://www.oficinadanet.com.br/imagens/post/21982/size_960_16_9_20151020-25144-zgm0on_750x469_5a95b7d127b98.jpg" alt="Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível." />Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível.

Leia também:

Os cientistas, no entanto, acreditam que também pode haver aberturas de água quente no oceano. Isso seriam rachaduras no fundo do mar, onde poderia acontecer a mistura de rocha aquecida com as águas geladas. A mistura de material quente e frio parece estar criando uma junção de compostos químicos que podem possibilitar a vida.

Nos géisers foram encontrados materiais como metano, dióxido de carbono e hidrogênio, que estão diretamente associados a uma classe de micróbio que é capaz de sobreviver sem muito oxigênio, mesmo aqui na Terra. Tais organismos podem ingerir dióxido de carbono e hidrogênio, e após liberam metano como um subproduto.

Os pesquisadores cultivaram três tipos desses micróbios em temperaturas semelhantes, pressões e soluções químicas que acreditam que possa existir em Enceladus. Em um deles foi capaz de crescer bem e ainda produzir metano.

Simon Rittmann, microbiologista da Universidade de Viena e principal autor do estudo, disse que "é provável que este organismo possa estar vivendo em outros corpos planetários".

Assim sendo, se os micróbios estiverem presentes em Enceladus, o metano que foi encontrado na lua de Saturno pode ser proveniente de tais seres enquanto eles liberam gases.

Por fim, tudo o que foi recriado é apenas uma possibilidade de que seres microscópicos extraterrestres possam estar habitando em Enceladus. Os cientistas ainda não podem confirmar se eles realmente estão por lá.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
MAIS SOBRE Ciencia metano Lua Saturno
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários