Oficina da Net Logo

Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível

Para realizar um novo estudo, uma futura espaçonave poderá ser equipada com ferramentas capazes medir o metano na lua.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

O início deste ano, a NASA divulgou que imagens da sonda Cassini mostraram a presença de água em estado líquido no satélite natural do planeta. A novidade da vez é que os cientistas disseram que cultivaram com êxito alguns pequenos organismos em um laboratório com as mesmas condições que acreditam existir na lua Enceladus. Deste modo, há sim a possibilidade de que possa existir algum tipo de vida por lá.

Enceladus é considerado um dos locais mais intrigantes do Sistema Solar, pois possui muitos elementos cruciais para que a vida possa existir. A Cassini ainda revelou que os géisers de gás e também partículas que surgem do polo sul da lua são provenientes de um oceano global de água líquida debaixo da crosta.

Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível.Saturno é possível." src="https://www.oficinadanet.com.br/imagens/post/21982/size_960_16_9_20151020-25144-zgm0on_750x469_5a95b7d127b98.jpg" alt="Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível." />Vida alienígena em uma das luas de Saturno é possível.

Leia também: Leia em destaque: Como usar a tecnologia para diminuir a ansiedade?.

Os cientistas, no entanto, acreditam que também pode haver aberturas de água quente no oceano. Isso seriam rachaduras no fundo do mar, onde poderia acontecer a mistura de rocha aquecida com as águas geladas. A mistura de material quente e frio parece estar criando uma junção de compostos químicos que podem possibilitar a vida.

Nos géisers foram encontrados materiais como metano, dióxido de carbono e hidrogênio, que estão diretamente associados a uma classe de micróbio que é capaz de sobreviver sem muito oxigênio, mesmo aqui na Terra. Tais organismos podem ingerir dióxido de carbono e hidrogênio, e após liberam metano como um subproduto.

Os pesquisadores cultivaram três tipos desses micróbios em temperaturas semelhantes, pressões e soluções químicas que acreditam que possa existir em Enceladus. Em um deles foi capaz de crescer bem e ainda produzir metano.

Simon Rittmann, microbiologista da Universidade de Viena e principal autor do estudo, disse que "é provável que este organismo possa estar vivendo em outros corpos planetários".

Assim sendo, se os micróbios estiverem presentes em Enceladus, o metano que foi encontrado na lua de Saturno pode ser proveniente de tais seres enquanto eles liberam gases.

Por fim, tudo o que foi recriado é apenas uma possibilidade de que seres microscópicos extraterrestres possam estar habitando em Enceladus. Os cientistas ainda não podem confirmar se eles realmente estão por lá.

MAIS SOBRE: #Ciencia  #metano  #Lua  #Saturno
Comentários