SpaceX fará lançamento marcante essa semana

Elon está mais perto do que nunca de tornar suas ambições realidade

Por | @Evilmaax SpaceX

Essa semana poderá ocorrer a 17ª missão de 2017 da SpaceX. A tentativa ocorrerá na amanhã e tratar-se-á de um voo que levará carga para a Estação Espacial Internacional. O lançamento está agendado para 11:46 am ET (14:46 no horário de Brasília) se as condições meteorológicas proporcionarem a autorização para que seja dada a ignição nos motores (a previsão meteorológica indica 90% de condições favoráveis).

O voo está sendo acompanhado de perto por dois motivos. Primeiro porque será a primeira vez que a SpaceX vai empregar um propulsor "usado" para um lançamento oficial da NASA e segundo porque não só o propulsor é de 2ª mão, mas também porque a nave espacial que carregará a carga já foi e voltou lá em cima. O primeiro fez seu voo há pouco tempo: ele levou mantimentos e materiais para a EEI em junho, enquanto que a nave é mais antiga: ela foi ao espaço pela primeira vez em 2015.

Desde o início do ano a SpaceX já colocou em prática o plano de reutilizar aeronaves e assim economizar em até 90% do valor de um lançamento convencional.

A ocasião também marca um retorno à antiga plataforma de lançamento. Ela estava fora de serviço desde setembro de 2016 quando um Falcon 9 que transportaria um satélite explodiu momentos antes de ligar os motores e causou danos significativos ao Space Launch Complex 40, localizado no famoso Cabo Canaveral, na Flórida. O desastre pode ser visto no vídeo abaixo.

A plataforma (que já tem mais de 60 anos de idade) foi reparada em fevereiro além de ter passado por melhorias significativas, conforme fala John Muratore, diretor do complexo de lançamento. Durante uma teleconferência com repórteres na sexta-feira passada, Muratore disse que uma grande parte do trabalho envolveu esforços para preparar a infra-estrutura para reutilização rápida, o que viabilizaria os lançamentos semanais, conforme os planos de Musk para o futuro.

Ele disse ainda que a empresa não tem planos imediatos de fazê-los, mas a nova plataforma já pode suportar esse ritmo de atividade assim que for necessário.

Entre as melhorias implementadas, segundo o diretor, está o aumento do sistema de água que refrigera os lançamentos. Por conta do calor e do fogo liberados durante a ignição dos motores ano após ano havia uma significativa erosão do revestimento de concreto da trincheira que tem a missão de conter as chamas. Além disso, grande parte do equipamento de suporte para lançamentos foi movido para o subterrâneo para evitar danos futuros como esse que aconteceu com a explosão do Falcon acima.

Muratore ainda disse que a SpaceX é a primeira empresa a ter três locais de lançamento prontos para entrar em ação em um único ano. Elon Musk pode agora ordenar lançamentos a partir do Space Launch Complex-40, bem como o Launch Complex-39A na Flórida e o SLC-4E na Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia.

Acima o Falcon 9 pousa em segurança, em junho, na Califórnia após colocar em órbita sua cargaAcima o Falcon 9 pousa em segurança, em junho, na Califórnia após colocar em órbita sua cargaAssim, a SLC-40 lançará as missões Falcon 9 focando em aumentar o número de voos para clientes comerciais com foguetes reutilizados e, ao mesmo tempo em que aumenta a receita com contratos, diminui os custos por reutilizar as naves. 

O lançamento de amanhã provavelmente será o último vôo da SpaceX a partir da Flórida neste ano de 2017, já que o próximo lançamento agendado (satélites Iridium) partirão da Califórnia no final de dezembro.

Mais sobre: spacex elonmusk nasa
Share Tweet
Recomendado
Siga no instagram
Comentários