Oficina da Net Logo

Espiões chineses invadiram empresas aeroespaciais, diz Departamento de Justiça

De acordo com o relatório, oficiais de inteligência chineses hackearam a empresa francesa, como também companhias aeroespaciais em vários estados e ainda no Reino Unido.

Por | @oficinadanet Segurança digital Pular para comentários

De acordo com o Departamento de Justiça, um grupo de espiões chineses trabalhou por anos para hackear empresas aeroespaciais e assim conseguir roubar segredos de tecnologia de aeronaves. O anúncio envolve o nome de 10 pessoas acusadas no roubo de informações.

De acordo com o departamento, oficiais de inteligência chinesa e seus agentes trabalharam para conseguir roubar a tecnologia utilizada em motor turboventilador usado em aviões comerciais. O fato ocorreu desde 2010 até 2015, e teve como alvo uma empresa aeroespacial francesa que estava envolvida no motor com uma empresa dos EUA.

Espiões chineses invadiram empresas aeroespaciais, diz Departamento de Justiça.Espiões chineses invadiram empresas aeroespaciais, diz Departamento de Justiça.

De acordo com o relatório, oficiais de inteligência chineses hackearam a empresa francesa, como também companhias aeroespaciais em vários estados e ainda no Reino Unido. Os promotores mencionaram que os hackers usaram técnicas como spear phishing e malware para conseguir acesso às informações confidenciais. Leia em destaque: Aprenda a remover vírus do pendrive.

Esta já é a terceira acusação semelhante feita pelo Departamento de Justiça desde o mês passado. O Departamento, em um dos casos, acusou um oficial de inteligência chinês de tentar roubar segredos se motores de aviões. Em outro caso, um recruta do Exército dos Estados Unidos foi acusado de trabalhar a mando da inteligência chinesa.

“O hackeamento patrocinado pelo Estado é uma ameaça direta à nossa segurança nacional”, disse o procurador Adam Braverman em um comunicado. "Esta ação é mais um exemplo dos esforços criminosos do MSS [Ministério de Segurança do Estado da China] para facilitar o roubo de dados privados para o ganho comercial da China".

Fonte: The Verge

MAIS SOBRE: #hacker  #china  #EUA  #justiça
Comentários
Carregar comentários