Falha de segurança no Adobe Flash Player pode causar problemas a usuários do Windows, MacOS e Linux

Os cibercriminosos usam a falha na segurança para obterem controle sobre o computador do usuário.

Por | @oficinadanet Segurança digital

O Adobe Flash Player é uma extensão para navegadores que é responsável por reproduzir uma série de conteúdos, e na última semana a própria Adobe alertou sobre uma nova vulnerabilidade que pode comprometer a segurança do computador. Segundo a empresa a brecha CVE-2018-3878 permite que o plugin para Google Chrome, Microsoft Edge e Internet Explorer 11 seja explorado, tanto nas plataformas Windows, MacOS, Linux e Chrome OS.

Falha pode afetar sistemas como Windows, MacOS, Linux e até o Chrome OS.Falha pode afetar sistemas como Windows, MacOS, Linux e até o Chrome OS.

O bug na segurança está sendo explorado por hackers. E segundo comunicado da Adobe, ataques direcionados a usuários do Windows vem acontecendo, os criminosos enviam por e-mail um arquivo do Microsoft Office contendo um código malicioso. A brecha ainda segundo o comunicado da empresa, pode permitir que terceiros assumam o controle do computador.

Esta vulnerabilidade afeta todas as versões do Flash. Para desktop, tanto Windows, macOS e Linux tem sua segurança comprometida, já para o navegador, a falha afeta também o Chrome OS, além de comprometer o Windows 10 e Windows 8.1 através do Edge e do Internet Explorer 11.

Detalhes de como a brecha de segurança é explorada pelos invasores não foram revelados pela Adobe, a empresa apenas informou que o invasor poderia assumir o controle do sistema. Por ser considerada um erro crítico, a recomendação é que o Flash Player seja desinstalado ou desabilitado, tanto do sistema operacional como do navegador. A atualização com a correção do problema será lançada em breve segundo a Adobe.

Outras recomendações também foram dadas aos usuários, além da desinstalação, precauções ao abrir anexos de e-mails desconhecidos. Pois foi identificado que através de arquivos de texto com scripts maliciosos que o erro no Flash Player tem sido explorado pelos cibercriminosos.

Leia também:

Notícias como essa não são surpresa, pois apesar do HTML5 estar cada vez ganhando mais espaço nos últimos anos, o plugin da Adobe ainda é muito usado na internet para execução de conteúdos, como jogos de navegador, vídeos e até sites. O programa sofre com muitos bugs e instabilidades, por este motivo a Adobe deixará de distribuir e atualizar o mesmo, porém ainda garante suporte até 2020.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
RecomendadoEnquete
Qual navegador você usa?
Chrome(63,61%)
Edge(14,36%)
Firefox(8,42%)
Opera(7,18%)
Safari(6,44%)
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar