YouTube ficará off-line por um mês no Egito

No último sábado (9), a corte do Egito ordenou que o YouTube fique suspenso no país durante 30 dias.

Por | @RafaelaPozzebon Redes sociais

No último sábado (9), a corte do Egito ordenou que o YouTube fique suspenso no país durante 30 dias. Tal medida foi tomada em decorrência da veiculação do vídeo intitulado como “Inocência dos Muçulmanos” que, de acordo com as autoridades do país, insulta o profeta Maomé.

O vídeo, que na verdade é um trailer de um longa-metragem de um filme que tem Maomé como personagem, ao qual o mostra como uma pessoa comum e com desvios sexuais, possui 13 minutos de duração.

Logo em seguida a divulgação do vídeo, muitos países árabes se revoltaram com as imagens e saíram às ruas protestar, solicitando claro, que o conteúdo fosse banido do maior site de compartilhamento da web.

O Google informou em nota à Reuters, que irá cumprir a decisão assim que uma cópia do veredito for recebida. 

No Brasil a justiça optou por manter o polemico vídeo, no entanto, há um aviso sobre o possível teor ofensivo para algumas pessoas.

Para conferir as imagens, basta clicar no link: http://www.youtube.com/verify_controversy?next_url=/watch%3Fv%3Dd4MH2oyGtNE%26bpctr%3D1360593731

Mais sobre: YouTube, Maomé, Egito
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários
Continue lendo