Marketing Digital: É o que temos para 2013. E só?

No começo de 2012 eu escrevi sobre o cuidado que devemos ter com as tendências para o ano, afinal, algumas delas são absurdas, na minha opinião uma viagem forte de alguns teóricos de plantão...

Por | @plannerfelipe Marketing Digital

No começo de 2012 eu escrevi sobre o cuidado que devemos ter com as tendências para o ano, afinal, algumas delas são absurdas, na minha opinião uma viagem forte de alguns teóricos de plantão, e outras tendências que na verdade são coisas que já acontecem há tempos e por isso não são tão tendências assim. 

Em 2013, vamos repetir a dose, afinal, muitas das tendências de 2012 não se concretizaram e tirando o fenômeno do Pinterest, que começou em Janeiro do ano passado e se consagrou como uma excelente ferramenta de marketing, com cases bem interessantes como Netshoes por exemplo, não se viu muitas grandes novidades no ano passado, entretanto, demos um passo importante para a consolidação da web dentro dos planos de marketing dos anunciantes.

Para esse ano, já começaram a “pipocar” algumas tendências e de referências muito interessantes como o site Mashable, um excelente canal de consulta para quem atua com marketing digital; o site apresentou algumas tendências interessantes, que resolvi comentar esse ano, não falando bem ou mal, apenas expondo a minha opinião como planner, afinal, algumas dessas tendências, por mais que sejam algo que já está por ai no mercado, nos ajudam a defender estratégias digitais junto aos nossos clientes. 

Publicitários vão focar no móbile: O Brasil vai passar dos 300 milhões de celulares ativos em 2013, o mercado de smartphone é o que mais vai crescer, 65% da população classe C (que representa mais de 52% da população brasileira) quer trocar de celular para smartphone esse ano e o mercado de tablets se consolidou em 2012, para crescer ainda mais em 2013. Uma tendência daquelas que já existem, ou seja, é excelente para o mercado mas não é tendência, entretanto, sim, nós profissionais – principalmente do digital – não podemos nem pensar em deixar o mobile de lado.

Anúncios em banners serão repensados: Ai sim podemos ver uma tendência. O banner, há tempos, não dá resultado. Isso é fato!! É preciso ser mais criativo com a peça, ser mais interativo, ter mais “vida”, ou seja, som e vídeo nas peças. È mais caro, sim, mas as chances de retorno acima dos 0,02% de CTR são altas.

Publicidade nativa com mais notoriedade: Webséries, Storytelling, Transmídia são conceitos que vemos a tempos, porém, pouco usados. Nextel fez cases interessantes usando esses conceitos e a Microsoft fez um interessante projeto de webseries para divulgar seus produtos, aqui acredito ser uma tendência o aumento desses recursos para a comunicação das marcas com seus públicos.

Olhar além do número de fãs: Essa eu acho a melhor! Do que adianta ter 20 milhões de fãs no Facebook se as suas vendas não aumentam? Até escrevi sobre isso, olhe a qualidade e não a quantidade. Aqui vejo um tendência de um outro olhar sobre as Fan Pages que muito me agrada, pois estou mostrando isso para meus clientes.

Big Data: Análise de informações em tempo real, tudo integrado aqui e agora. Uma tendência crescente pois cada vez mais as pessoas estão centrando tudo em um só lugar, hoje, esse lugar é o Facebook e acredito que por muito tempo ainda será, vale o dado aqui de transformar dados em informação estratégica. 

O que me deixa preocupado é que a tendência de analisar melhor, entender, conversar e se relacionar com o consumidor está cada vez mais esquecida.

Mais sobre: marketing digital, 2013
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar