Cuidado: Quase 90% das imagens sensuais caseiras se alastram na web

De acordo com uma pesquisa realizada pela Internet Watch Foundation (IWF), 88% das fotos e vídeos caseiros com denotação sexual de jovens foram retiradas do seu site de origem e transferidas para outros

Por | @oficinadanet Internet

De acordo com uma pesquisa realizada pela Internet Watch Foundation (IWF), 88% das fotos e vídeos caseiros com denotação sexual  de jovens foram  retiradas do seu site de origem e transferidas para outros.

O objetivo da pesquisa é alertar sobre os perigos de compartilhamento desse tipo de conteúdo na internet, como também a facilidade com que se perde o controle da divulgação de dados na internet, sejam eles fotos, vídeos, informações pessoas, entre outras, explicou a nota de divulgação.

De acordo com a publicação da IWF, enquanto os usuários usam as redes sociais para divulgar certos conteúdos, os sites parasitas, replicam estes conteúdos. "Encontramos muitas fotos íntimas que foram copiadas do local original e então republicadas em outros sites para formar coleções há algum tempo, mas essa é a primeira vez que conseguimos demonstrar a extensão disso", diz Sarah Smith, pesquisadora técnica da IWF.

Susie Hargreaves, CEO da Fundação, disse que é muito importante que os jovens se conscientizem da situação, já que, "uma vez que uma foto ou um vídeo foi parar na internet, pode ser que nunca mais seja removido".

Ao total foram analisados 7.147 fotografias, 5.077 vídeos e 5.001 arquivos que mesclavam vídeos e fotos. Dos 12.224 arquivos analisados, 10.776 deles estavam em sites parasitas.

Mais sobre: imagens, sexo, internet
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários