De acordo com o a Ag√™ncia Espacial Norte Americana - NASA, a mesma obteve informa√ß√Ķes coletadas pela sonda Mars de que h√° ind√≠cios de neve de di√≥xido de carbono no p√≥lo sul de Marte.

Mais conhecido como gelo seco, o mesmo requer temperaturas acima dos 125¬ļC negativos. Mesmo o planeta vermelho tendo muitas semelhan√ßas ao nosso, ele tamb√©m √© muito diferente.

Os dados captados pela sonda espacial Mars foram feitos entre 2006 a 2007 e somente agora revelados, onde as nuvens de di√≥xido de carbono de cerca de 500 km de di√Ęmetro foram monitoradas a um longo tempo. Conforme, Paul Hayne do Laborat√≥rio de Propuls√£o a Jato da NASA e principal autor do estudo declarou em entrevista que, "Estas s√£o as primeiras detec√ß√Ķes definitivas de nuvens de neve de di√≥xido de carbono".

Os cientistas que realizaram os estudos analisaram as tais nuvens olhando as mesmas bem acima e lateralmente com a sonda, onde a Mars gravava o brilho em nove bandas de luz visível e infravermelha, como uma forma de examinar as partículas e os gases na atmosfera marciana.

De acordo ainda com os estudos, a neve teria se formado a partir das nuvens em torno do pólo sul do planeta vermelho; para a equipe de cientistas, as nuvens de dióxido de carbono são grossas, sendo elas suficientes para acumular neve na superfície. A questão na verdade, é como o gelo seco se acumula na superfície? Congela o nível da superfície como uma geada e também cai como neve? São perguntas que ficam no ar. Literalmente.

O estudo est√° publicado no Journal of Geophysical Research.