Jovem pode se dar mal após falsa comunicação de roubo de celular à polícia

O crime realmente não compensa! Jovem pensou em se dar bem e ficou sem os dois aparelhos.

Por | @oficinadanet Smartphones

Um universitário está sendo indiciado por estelionato e falsa comunicação de crime à polícia. O jovem de 22 anos, morador da cidade de Presidente Prudente, disse à polícia que seu smartphone havia sido roubado após séria ameaça. Porém, o caso não era verdadeiro, ele apenas havia perdido o aparelho.

O rapaz tinha um celular avaliado em R$ 3,8 mil e fez um Boletim de Ocorrência dizendo que havia sido assaltado por dois indivíduos armados enquanto estava caminhando no bairro Residencial Anita Tiezzi. A grande questão é que o caso foi inventado, nada era real.

Jovem pode se dar mal após falsa comunicação de roubo de celular à polícia

De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o estudante não foi vítima de roubo, mas sim perdeu o aparelho durante uma caminhada. No entanto, o seguro apenas cobria casos de roubo do aparelho, por essa razão decidiu registrar um Boletim de Ocorrência falso, para que assim pudesse conseguir um smartphone novo.

O inquérito diz que a “vítima” encontrou o aparelho no outro dia, mas com a tela danificada. Para lucrar com a situação, o jovem tentou vender o aparelho através da internet. O anúncio, inclusive, foi localizado pelo próprio DIG, que acabou apreendendo os dois aparelhos (o novo e o velho). Por fim, o jovem foi indiciado por estelionato na fraude do recebimento do seguro e falsa comunicação de crime.

Mais sobre: smartphones roubo crime
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo