Marketing de conteúdo como ferramenta de validação para startups

O marketing de conteúdo é uma forma de criar engajamento com o público-alvo, e para uma startup esse engajamento é fundamental. Nesse artigo você descobrirá como o marketing de conteúdo pode ser a ferramenta ideal para a validação de startups.

Por | @jonathanlamimkt Marketing Digital

O processo de validação (da ideia, do problema, da solução) é repetido diversas vezes em uma startup e muitas das vezes esse processo acaba demorando para acontecer por depender de outros fatores, como por exemplo a validação da solução, que em alguns casos pode depender de um MVP, e esse pode levar algum tempo para ser desenvolvido, tornando o processo de validação mais lento.

Para evitar esse tipo de atraso no processo de validação é que o marketing de conteúdo se mostra uma ferramenta muito útil e capaz de trazer muitos resultados para uma startup.

O que é o marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo é uma forma de criar engajamento com o público-alvo, onde o foco é a criação de conteúdo relevante e com alto valor para esse público.

Esse conteúdo deve ser capaz de atrair, envolver e principalmente gerar valor, criando assim uma percepção positiva do seu produto e aumentando as chances de transformar esse público em cliente, ou então encontrar nele potenciais clientes.

Um dos principais objetivos do marketing de conteúdo é auxiliar na educação do público-alvo, ajudando esse público a descobrir quais são os seus problemas e dores, e então mostrar a solução, que será o produto da startup.

Esse objetivo de educar o público mostra o potencial do marketing de conteúdo em ser uma ferramenta de validação para startups, pois é possível produzir conteúdo sobre a sua ideia mesmo antes dela estar desenvolvida, e sem dizer que esse conteúdo está diretamente ligado a ela.

Ao iniciar a produção de conteúdo você já estará iniciando a validação da ideia, do problema e da solução, pois será possível interagir com o público. Essa interação trará informações importantes que podem poupar tempo e dinheiro no processo de construção e desenvolvimento de uma startup.

Fazendo mais com menos, ou melhor, com marketing de conteúdo

Sempre que se inicia um novo negócio são encontradas diversas incertezas e o empreendedor precisa ficar atento para não ter gastos elevados, desnecessários ou mesmo com baixo retorno.

É preciso fazer mais com menos, e às vezes com nada, já que muitas startups são iniciadas sem dinheiro em caixa, ou seja, com capital zero. O marketing de conteúdo começa a fazer sentido nesse momento, onde fazer mais com menos é extremamente importante.

Você não precisará ter uma equipe grande de marketing, nem redatores profissionais para desenvolver e executar estratégias de marketing de conteúdo na startup. Pode utilizar o conhecimento técnico e não-técnico da equipe para iniciar a produção de conteúdo.

A publicação desse conteúdo pode ser feita utilizando CMSs gratuitos, como o Wordpress por exemplo, e a distribuição pode ser feita através das redes sociais.

Todo esse processo vai custar bem menos do que se utilizar estratégias do marketing tradicional, e além disso você estará realizando indiretamente os processos de validação, tanto de ideia quanto de problema e solução.

No início você não será conhecido, não terá um público para compartilhar o seu conteúdo e fazer com que ele chegue a mais pessoas. Mas isso não é problema, pois você tem uma equipe, amigos, familiares, e eles podem te ajudar a levar o conteúdo mais longe, compartilhando em seus perfis nas redes sociais.

Os resultados não virão do dia para a noite, mas com certeza você começará a ver o movimento em torno do seu conteúdo crescer conforme for produzindo novos conteúdos relevantes e de qualidade.

Os tipos de conteúdo mais comuns são:

  • blog posts
  • vídeos
  • pesquisas
  • dicas e novidades
  • ebooks

Marketing de conteúdo como ferramenta de validação

Sabemos que existem pelo menos 3 etapas de validação dentro de uma startup, sendo que uma dessas etapas pode se repetir muitas vezes.

  • validação da ideia
  • validação do problema
  • validação da solução

Validação da ideia
Se você teve uma ideia é porque conseguiu enxergar um problema e também a possibilidade de solução para ele.

Como esse é o primeiro processo de validação você já pode iniciar uma estratégia de marketing de conteúdo, onde produzirá conteúdo para blog e redes sociais, e que estejam relacionados à ideia.

O objetivo nesse momento é interagir com o maior número possível de pessoas para saber o que elas pensam sobre o assunto, quais suas opiniões e com isso ir construindo sua audiência.

Validação do problema
Com a ideia validada é hora de partir para a validação do problema. Nesse momento você precisará encontrar pessoas que estejam passando por esse problema, para então obter feedback delas sobre o que ele causa, o que elas gostariam de ter como soluções e tudo o mais que for preciso em termos de informações para que possa analisar de modo consistente.

Levando em consideração que você já faz uso do marketing de conteúdo e criou uma certa audiência no primeiro processo de validação, você já tem pessoas que irão interagir e ajudar na validação do problema.

Produza conteúdos que façam com que as pessoas sejam capazes de identificar se elas têm ou não esse problema, e principalmente interagir com você, deixando suas opiniões.Esse é um momento muito importante na construção de uma startup, pois o objetivo é desenvolver uma solução, mas só haverá sucesso se existir o problema que a sua ideia se propõe a solucionar.

Validação da solução
Chegou a hora de validar o produto da sua ideia, a solução para o problema que você validou.

Entre a confirmação da existência do problema e o início da validação da solução haverá o processo de construção do protótipo ou do MVP, para que então você possa selecionar um grupo de pessoas para testá-lo.

Para o marketing de conteúdo funcionar bem é preciso manter a regularidade nas publicações, afinal, quem é visto sempre é lembrado.

Como você ainda não tem a solução construída, você pode criar conteúdos que simulem essa solução. Por exemplo:

  • quiz
  • animações que demonstrem como funciona a solução
  • vídeos falando sobre a solução
  • jogos

Essa interação com o seu público durante o processo de construção da solução será muito importante para a qualidade dela, pois o público poderá dar informações muito valiosas para você.

Quando você constrói uma solução para um problema e envolve os interessados - o público - nesse processo, você faz com que a confiança sobre o seu negócio aumente, e quanto maior a confiança maior é a chance de você converter esse público em clientes e principais divulgadores do seu negócio.

Produto mínimo viável (MVP) em vídeo: o case da Dropbox

Como você já deve saber, o Dropbox é serviço de armazenamento de arquivos na nuvem, capaz de manter os arquivos sincronizados em diversos dispositivos.

A complexidade da solução que o Dropbox estava disposto a construir era tão grande que sua equipe tinha diversos engenheiros, uma vez que era necessário muita especialização técnica para atender aos diversos tipos de tecnologia e integrações que eles precisariam desenvolver.

Um MVP para esse tipo de solução leva um bom tempo para ser desenvolvido, mesmo com uma equipe grande e com alto nível de conhecimento técnico. Pensando nisso eles utilizaram uma estratégia diferente para poder validar a solução e obter feedback. A pergunta que eles precisavam responder era:

Se conseguíssemos proporcionar ao cliente uma experiência superior, as pessoas testariam nosso produto?

Drew Houston, CEO da Dropbox, teve dificuldades em conseguir capital de risco pois os investidores que passavam por reuniões com ele sempre diziam que já haviam produtos semelhantes no mercado, que nenhum deles havia ganho muito dinheiro e que o problema - sincronização de arquivos - não tinha muita importância.

Houston começou então a questionar esses investidores se eles já haviam utilizado os outros produtos que estavam no mercado, e quase sempre recebia um não como resposta.

Ficou claro então que era preciso demonstrar o funcionamento da solução, mas isso era praticamente impossível sem o uso de um protótipo. Como haviam muitos desafios técnicos no desenvolvimento e ficar aguardando até que o protótipo ficasse pronto para validá-lo poderia ser uma má ideia, Houston decidiu fazer um vídeo apresentando a tecnologia.

Ele mesmo narrou o vídeo, e enquanto as pessoas o ouviam elas podiam ver em suas telas a manipulação de arquivos, ou seja, uma simulação do que o produto Dropbox faria quando fosse liberado para o público.

O vídeo se tornou o MVP do Dropbox e com essa estratégia Houston fez com que a lista de espera pulasse de 5 mil para 75 mil pessoas literalmente da noite para o dia.

Assista ao vídeo que se tornou o MVP do Dropbox logo abaixo: 


Viu como o marketing de conteúdo pode se tornar uma ferramenta poderosa no desenvolvimento da sua startup?

Se a Dropbox fez isso e alcançou um excelente resultado, por que você não pode conseguir resultados positivos também?

O marketing de conteúdo pode mudar os rumos da sua startup e fazer com que você consiga trabalhar no ápice da essência do lean startup, fazendo mais mais com menos. Se você gostou desse artigo ou se ele foi útil para você, não deixe de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais.

Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar