Cientistas consguem criar teia de aranha em laboratório

E o mais importante de tudo: Isso pode mudar sua vida.

Por | @Evilmaax Ciência

Talvez você nem soubesse, mas há muito tempo os cientistas buscam encontrar a fórmula que possibilite reproduzir as teias de aranha em laboratório, porém, é um fracasso atrás do outro.

Contudo, um grupo composto por pesquisadores da Universidade de Ciências Agrárias da Suécia e do Instituto Karolinka publicaram nesta semana um artigo informando que agora a tecnologia não pertence somente aos aracnídeos.

O segredo para a produção artificial da teia é que os animais possuem uma certa acidez na glândula responsável pela produção do tecido, mesmo local onde a “matéria prima” fica estocada em forma de proteína antes de serem tecidas. Sabendo disto foi possível criar uma glândula artificialmente e, posteriormente, produzir quilômetros de teia sintética.

E caso você tenha se perguntado qual a motivação por pesquisar teias de aranha, eu explico: Acontece que esta mesma teia que você odeia e vive removendo das paredes e teto da sua casa é o segundo material biológico mais resistentes do mundo, perdendo apenas para os dentes do molusco.

Cientistas consguem criar teia de aranha em laboratório
Teia sintética sendo produzida

Um fio tecido por uma aranha pode ser esticado em até 4 vezes o seu tamanho sem se partir (muito mais do que o Nylon) e pode estender-se por até 70 km sem se quebrar sob seu próprio peso, o que lhe dá um status de ser 5 vezes mais resistente que um fio de aço da mesma espessura, mais resistente que o kevlar (material com o qual são fabricados os coletes à prova de bala) e, segundo os cientistas, uma teia da espessura de um lápis poderia parar um Boeing 747 em pleno voo (a espessura de um fio tecido por uma aranha é de 0,15 micro) – utilidade já posta em prática na natureza, quando as aranhas as usam para capturar um besouro em pleno voo e a total velocidade.

Bom, apesar de terem esse impressionante força e resistência que agora poderá ser explorada pela indústria, a teia tem um incrível poder de regeneração quando aplicado em peles que foram cortadas ou sofreram queimaduras. E mais, alguns pesquisadores tentam provar que ela pode substituir ligamentos.

Até então tudo isso era impossível já que aranhas não são os exemplares mais suscetíveis à domesticação e a produção de teia em cativeiro é muito pequena para os usos que gostaríamos de dar a ela.

E aproveitando que você está aqui, dê o play abaixo e veja um vídeo mais do que satisfatório sobre um aranha tecendo uma teia.

Mais sobre: ciÊncia, maximilianomeyer
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.