Vírus chega disfarçado de imagem em posts de Facebook e LinkedIn

O ataque se aproveita das possíveis falhas de configuração das plataformas para os usuários possam baixar os arquivos.

Por | @RafaelaPozzebon Segurança digital

Os pesquisadores da empresa de segurança Check Point revelaram a existência de um novo malware, chamado de Imagegate. Ele é capaz de infectar os aparelhos das vítimas através de redes sociais como Facebook e LinkedIn. O ataque se aproveita das possíveis falhas de configuração das plataformas para os usuários possam baixar os arquivos, que acaba executando o Locky, um malware que criptografa os arquivos pessoais do usuário até que ele pague pelo resgate.

Vírus chega disfarçado de imagem em posts de Facebook e LinkedIn
O malware, após ser instalado, acaba criptografando todos os documentos da vítima. Ela só terá o material desbloqueado após pagamento.

Leia também:

A brecha das redes sociais que torna viável a disseminação do malware acontece em razão de um problema que torna possível que os criminosos criem um arquivo de imagem que força um erro de exibição e com isso obriga a vítima a baixar um arquivo para ver a imagem. Porém, ao clicar no link, a figura força o download do malware no computador, que acaba se espalhando quando a imagem falsa é aberta. O ramsomware criptografa todos os arquivos do usuário e ele só pode acessar mediante pagamento.

De acordo com a Check Point, as redes sociais são vistas como de baixo risco, o que permite que golpes possam driblar os aplicativos antivírus. Por isso, de acordo com a empresa, é importante que os usuários fiquem atentos com imagens suspeitas, e que não abram os arquivos baixados.

As redes sociais já foram avisadas pela Check Point sobre a falha.

Mais sobre: facebook, instagram, imagens
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários