Empresa chinesa pode ter coletado dados de smartphones nos EUA

Conforme a companhia, o firmware, software que vem no telefone, acabou transmitindo informações de forma periódica a um servidor.

Por Segurança digital Pular para comentários
Empresa chinesa pode ter coletado dados de smartphones nos EUA

Uma companhia de segurança americana revelou que smartphones de fabricação chinesa, bastante populares nos Estados Unidos, acabaram enviando dados de usuários e de mensagens a um servidor na China, e isso tudo sem autorização dos donos dos aparelhos.

Empresa chinesa pode ter coletado dados de smartphones nos EUA

A revelação foi feita pela empresa Kryptowire, que possui sede em Virgínia e que oferece serviços móveis de segurança a agências governamentais e empresas privadas. De acordo com ela, o problema foi detectado em uma série de telefones equipados com o sistema Android que usa o firmware da empresa chinesa Shanghai ADUPS Technology.

Conforme a companhia, o firmware, software que vem no telefone, acabou transmitindo informações de forma periódica a um servidor. A finalidade ainda não está clara, já que continha dados que identificavam o dispositivo, os números de chamadas efetuadas e recebidas, bem como as listas de contatos e mensagens de texto.

O firmware ainda seria capaz de executar comandos e reprogramar os smartphones de uma localização remota. A preocupação que fica é que as fabricantes de dispositivos móveis podem extrair mais dados pessoais de celulares ou tablets para utilizar tais informações de forma comercial ou mesmo espionagem.

"Nenhuma informação associada a essa função, como mensagens de texto, contatos ou registros telefônicos foi revelada a terceiros e toda a informação recebida de um telefone BLU durante esse período foi eliminada", garantiu a empresa chinesa.

BLU

A primeira empresa a ser acusada pela Kriptowire foi a BLU, já que em um aparelho foi encontrado o problema. A BLU, após ser notificada, acabou fazendo testes internos para descobrir o que estava ocorrendo. E através de comunicado oficial, disse que as brechas surgiram através de um aplicativo de terceiros, porém, trabalhou rápido para remover os códigos de seu firmware. Além disso, ela afirmou que a coleta de dados não está ocorrendo mais.

Via PC Mag

Leia também: Os 10 melhores antivírus pagos em 2019. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários