Qual a diferença entre volts e amperes?

Quando se fala em energia elétrica, é comum a confusão entre estas duas unidades de medida. Veja qual a diferença entre elas.

Por | @oficinadanet Tecnologia

É comum entre as pessoas, até mesmo entre técnicos, fazer confusão entre tensão e corrente, misturando volts e amperes. O mau entendimento entre estas duas grandezas pode implicar em sérios problemas em uma instalação elétrica.

Para entender bem sobre eletricidade, independentemente de ser uma instalação comum ou de circuitos eletrônicos mais complicados, é fundamental saber diferenciar corrente de tensão e saber o que, de fato, é cada uma.  Neste artigo, vamos explicar qual o papel desempenhado por cada uma delas dentro do conceito de elétrica.

Qual a diferença entre volts e amperes?
Imagem: Reprodução Internet

Primeiro, vamos entender o que é a eletricidade, para aí compreendermos onde se encaixam os volts e amperes, principal foco deste artigo.

Todos sabem que a eletricidade está presente em nossas vidas, ao acender uma lâmpada, colocar o smartphone para carregar, ligar o PC na tomada para utilizá-lo... tudo isto só é possível graças a ela. A eletricidade pode ser usada para transportar energia, isto porque ela pode se movimentar através de fios de metal. Quando um fio elétrico está conduzindo eletricidade, existe nele o movimento ordenado de minúsculas partículas de eletricidade denominadas elétrons.

O movimento ordenado (no mesmo sentido) destas cargas é chamado de corrente elétrica. Desta forma, pode-se dizer que a corrente é o fluxo ordenado de partículas portadoras de carga elétrica. Ou ainda, que ela é o fluxo da eletricidade nos fios que estão em funcionamento. Este fluxo é medido por uma unidade denominada Ampere, abreviada pela letra “A”. Portanto, é errado dizer que uma corrente de uma tomada é de 110V, confusão que pode ser vista com certa frequência. O certo é dizer que a tomada possui tensão de 110V. 

Os volts, na realidade, são unidades de medida de tensão. Mas, o que é tensão? Uma corrente, para se estabelecer por um fio, precisa de uma ação externa que “empurre” estas cargas.  Esta força externa necessária é chamada de tensão elétrica.

Neste caso, podemos dizer em termos mais técnicos que, tensão é a diferença de potencial elétrico entre dois pontos medida em volts, abreviada pela letra “V”. Quanto mais volts tiver, mais energia pode fluir mesmo que a intensidade da corrente seja a mesma. Veja a ilustração abaixo.

Qual a diferença entre volts e amperes?
Imagem: Reprodução site Newtoncbraga

Para ficar mais fácil o entendimento, vamos comparar um fio elétrico com uma mangueira de jardim. A pressão da água na mangueira é como a tensão e o valor ampere é como o volume de água que está fluindo através da mangueira. A quantidade total de água que sai da mangueira por unidade de tempo é a potência, ou seja, o watt, que nada mais é do que a medida do uso de energia elétrica.

Ao trocar a mangueira por um fio elétrico, fica fácil ver como eles se relacionam. Em um circuito elétrico, a tensão pode ser de 110 ou 220V, como é na maioria das tomadas no Brasil. Grande parte dos aparelhos são fabricados para funcionar nestas duas tensões. Mas cada uma delas opera em níveis diferentes de amperes e, portanto, em uma potência diferente. Esta analogia foi feita pelo site Manutenção e Suprimentos e eu acredito que cai bem neste artigo por explicar de forma lúdica o que é tensão e o que é corrente e de que forma elas agem.

É importante dizer que podemos estabelecer uma tensão num fio elétrico, mas sem circular corrente alguma: na ponta do fio, a tensão se manifesta e "fica à espera" de que alguma coisa seja ligada para que a corrente possa passar.  Tomemos como exemplo a tomada de nossas casas. Nelas podem existir uma tensão elétrica de 110V ou 220V, porém, sem corrente alguma.

Esta corrente apenas vai existir quando “ligarmos” está tomada a alguma coisa, como, por exemplo, uma lâmpada. Uma tensão maior, significa uma “pressão” maior para a corrente. É por isso que, se ligarmos uma lâmpada que foi projetada para funcionar em uma tensão de 110V em uma tomada de 220V, ela queima. A pressão elétrica será superior, fazendo passar uma correte maior do que ela suporta.

Em compensação, se for ao contrário, ligarmos uma lâmpada de 220V em uma tomada de 110V, ela não irá queimar, mas, a pressão será muito fraca. Desta forma a corrente será insuficiente e a lâmpada acenderá com brilho bem menor. Veja a ilustração abaixo:

Qual a diferença entre volts e amperes?
Imagem: Reprodução site Newtoncbraga

Esta comparação pode ser feita com diversos outros aparelhos eletrônicos. Por isso, é sempre importante observar, antes de ligar qualquer aparelho em uma tomada, qual a tensão em que ela opera e ver se equivale a do seu dispositivo. Na atualidade, muitos aparelhos já são fabricados com chaves que permitem programá-los para funcionar em 110V, 115V, 127V ou 220V. Se você colocar seu celular projetado para operar em uma tensão de 220V em uma tomada de 110V ele não irá queimar, mas a corrente será muito fraca para concluir o carregamento. Porém, se for ao contrário, meu (minha) amigo (a), poderás ter um belo prejuízo.

Como já vimos até aqui, tensão e corrente são coisas diferentes e possuem unidades de medida diferentes (volts e amperes, respectivamente).  A tensão está sempre presente em uma tomada de energia. Já a corrente só circula quando ligarmos alguma coisa. É a circulação da corrente que leva a energia elétrica até o aparelho que está sendo alimentado. Podemos dizer que tensão é a causa da corrente e a corrente é o efeito.

Veja também: Posso carregar meu smartphone com outro carregador?

Ao saber identificar o que é tensão e o que é corrente é possível usá-las para calcular o consumo máximo de diferentes dispositivos quando este não for informado, ou seja, os Watts. Para isso, é só multiplicar o número de volts por amperes. Por exemplo: Com 12 volts e 30 amperes temos 360 watts (12*30 = 360). Quanto maior for o número de watts, maior será a potência do aparelho ou dispositivo. Uma fonte de 600 watts é mais potente que uma de 400 watts, o que permite alimentar um computador mais parrudo. Já um chuveiro de 8.000 watts é mais potente que um de 5.000 watts, o que significa dizer que você terá uma água mais quentinha no de 8.000 watts.

Ao saber a tensão e a corrente, você pode saber também, por exemplo, quanto de energia determinado aparelho consome por hora. O Watt-hora equivale ao volume de energia que um dispositivo qualquer com uma potência de um watt consome ao longo de uma hora. Por exemplo: um computador ligado a uma tomada de 127V que “puxa” um ampere, trabalha com uma potência de 127V e, consequentemente, consome 127 watts-hora de energia (a cada hora). O mesmo vale para outros dispositivos. Uma lâmpada, que tem em sua embalagem a descrição de 100 watts, tem potência de 100 watts bem como consome 100 watts-hora por hora ligada.

Saber identificar o que é tensão, corrente e suas unidades de medida, bem como o que é watt e watt-hora é importante não apenas para profissionais que atuam na área elétrica. Mas também para o cidadão leigo, que não apenas sabe que não adianta ligar um aparelho em uma tomada com tensão diferente, mas também entende o porquê disto, bem como os riscos de perda do dispositivo que isto pode trazer.

Além disso, o conhecimento sobre volts e amperes permite saber calcular a potência do aparelho que se quer adquirir, quando este não tiver informado. Assim, você terá autosuficiência para saber se determinado produto vale a pena ou não, analisando sua potência e seu consumo por hora. Estes são apenas alguns exemplos de benefícios que o entendimento de certos conceitos pode proporcionar, afinal, conhecimento nunca é demais, não é mesmo?

Fontes: Hardware, Newtoncbraga, Manutenção e Suprimentos

Mais sobre: eletricidade, energia, volts
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários