O que é um SGBD?

Do que se trata e para que serve um sistema de gerenciamento de banco de dados? A seguir, vamos entender a sua importância para os programas.

Por | @oficinadanet Programação

SGBD é uma abreviação de Sistemas de Gestão de Base de Dados oriundo do inglês DBMS (Data Base Management System), concluímos que diante da nomenclatura, trata-se de um sistema para gerenciar uma base de dados ou banco de dados.

Mas o que é um Banco de Dados?

Na teoria existe uma definição que banco de dados é uma coleção de dados inter-relacionados, representando informações sobre um domínio específico. Trazendo para a nossa realidade, todos os programas que precisam armazenar dados devem possui um banco de dados com as informações organizadas de maneira a se relacionar quando necessário, para uma busca.

Programas ficam armazenados nos mais diversos dispositivos, quando os executamos, ficam em uma memória temporária, na medida que encerramos o programa, todos os dados são limpos. É aí que entra o banco de dados. Os programas possuem um local onde os dados ficam armazenados, assim quando o programa está sendo executado, os dados apresentados são buscados, armazenados ou modificados diretamente do banco de dados.

Cada programa possui um banco de dados; ele é composto por tabelas com colunas onde são armazenados e organizados os dados nas linhas. Que podem ou não se relacionar entre si.

Traçando um paralelo com o mundo real, o banco de dados seria um arquivo - aquele de escritório, cada gaveta seria uma tabela, cada pasta uma coluna e dentro das pastas os dados referentes. Este arquivo(banco) pode ser acessado, incluir novos dados, alterar ou até mesmo remover dados.

O que é um SGBD?

A maneira como serão armazenados e como eles serão manipulados é o que define um SGDB.

SGBD

O que é um SGBD?

O que difere os SGBD’s é o conjunto de requisitos e funcionalidades que eles oferecem, como segurança, integridade, controle de concorrência e recuperação/tolerância a falhas. Possuem elementos como o motor de base de dados, subsistema de definição dos dados, subsistema de manipulação de dados, administração de dados e subsistema de geração das aplicações.

Devem abranger funcionalidades para que as tabelas possam se relacionar, para que haja interação entre os dados constantes no banco de dados.

Leia também:

Características e funções de um SGBD

Segurança

Talvez a principal funcionalidade de um SGBD. Todos eles devem possuir regras para restringir e garantir o acesso somente de pessoas autorizadas, com o acesso ao banco e qual o nível de acesso que o usuário irá possuir (Leitura, escrita, alteração, exclusão, etc). Outro quesito que um SGBD possui e faz parte da segurança, são as cópias e a recuperação de dados em caso de falhas, permitindo que informações sejam recuperadas a partir de outro local. Grandes corporações possuem backups de seus bancos de dados até em países diferentes para garantir que nenhuma catástrofe destrua os dados armazenados.

Controle de Redundâncias

Vamos pensar em um sistema rodando em diversos computadores, este sistema possui os dados armazenados em um único local. O Controle de redundâncias organiza esse fluxo, para que dados inconsistentes não sejam armazenados, uma série de regras são criadas para que os dados sejam armazenados corretamente e não tenha dados duplicados ou inválidos.

Compartilhamento de Dados

Todo o sistema de gerenciamento de banco de dados deve possuir um controle de concorrência de dados, ou seja, irá garantir a escrita/leitura dos dados sem erros. Pois elas podem estar sendo disponibilizadas a mais de um usuário e não poderá prejudicar ambos.

Acesso

O controle de acesso irá garantir também a integridade dos dados, pois o SGBD deverá possuir a possibilidade de configurar níveis de autoridade de cada usuário. Enquanto uns poderão ter acesso total, outros poderão ter restrições só liberando alguma das funcionalidades que são a leitura, escrita, atualização, etc; ou até mesmo liberar o acesso a um conjunto restrito de dados.

Interfaceamento

Deve possui uma forma de acesso gráfico, em linguagem natural, menus de acesso e em SQL. Podendo ser acessada diretamente, não sendo necessário passar pela aplicação que há utiliza.

Esquematização

Normalmente em um banco de dados as tabelas se relacionam entre si, um SGDB deve fornecer mecanismos que compreendem estes relacionamentos. Deve compreender por exemplo, um diagrama de classes UML.

Integridade

Um item que também entra em segurança, o controle da integridade deverá impedir que aplicações ou acessos que possam comprometer a integridade dos dados sejam feitos. Deverá garantir o acesso somente de pessoas autorizadas e ainda de acordo com os níveis de acesso.

Backups

Última característica e uma das mais importantes. Cópias de segurança são imprescindíveis para a segurança de qualquer informação e em um SGBD isto é mais evidente. Pois estamos sujeitos a falhas tanto de hardware quanto de software e através de mecanismos previamente ajustados podemos recuperar as informações minimizando as perdas.

Poderá existir uma variação ou até mesmo mais funcionalidades em diferentes SGBD’s, também existem modelos diferentes de implantação dos gerenciadores de banco de dados. Os mais populares sistemas de gerenciamento de banco de dados são o SQL-Server, SGBD Oracle, MySQL, PostgreSQL, entre outros.

Para ajudar na escolha de qual SGBD utilizar, segue ranking elaborado pela BD-Engines onde podemos constatar que com larga vantagem de utilização em relação aos demais colocados, estão o SGBD Oracle, MySQL e SQL Server.

O que é um SGBD?

 Gostou? Deixe seus comentários, curta e compartilhe.

Mais sobre: programação BancodeDados SGBD
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo