Steve Wozniak admite que Apple não é mais a mesma

O executivo salientou ainda que o mercado sofre mudanças, e que é necessário acompanhar.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Steve Wozniak, cofundador da Apple, disse que a empresa não é mais a mesma. Segundo ele, a companhia entrou na modalidade de luxo, sendo que a tecnologia não é mais o ponto mais relevante.

“Eu amo meu Apple Watch, mas ele nos levou até o mercado de joias onde você irá comprar um relógio que custa entre 500 dólares e 1.100 dólares baseado no quanto você se considera importante  como pessoa. A única coisa que muda é a pulseira em todos os relógios. Há 20 opções nessa faixa de preço. A pulseira é a única diferença”, disse Wozniak em uma sessão de perguntas e respostas no Reddit.

Steve Wozniak admite que Apple não é mais a mesma

Leia também:

O executivo salientou ainda que o mercado sofre mudanças, e que é necessário acompanhar. "Bem, esta não é a empresa que era originalmente, ou a companhia que realmente mudou muito o mundo. Então, ela deve estar mudando, mas você precisa seguir, sabe. Você precisa seguir os caminhos em que estão os mercados", disse Woz.

Esta não é a primeira vez que Woz critica um relógio inteligente. Porém, nunca antes havia comentado sobre o rumo que a empresa tomou com o lançamento.

Em 2014, por exemplo, em um evento no Brasil, Woz falou sobre o Gear, da Samsung. Conforme ele, o dispositivo deveria ter funções de smartphone, e não apenas contar com alertas que chegam pareados ao celular.

Mesmo com os comentários sobre o relógio inteligente, Woz avaliou de modo positivo a gestão de Tim Cook, CEO da companhia.

"De todo o resto, eu aprovo bastante a gestão de Tim Cook, porque toda vez que chega uma nova atualização do iOS, fico muito contente que ele esteja fazendo coisas que realmente afetam as pessoas. Como transferir ligações do meu celular para o meu computador, etc", escreveu Woz.

Apple X Justiça

Sobre o embate entre a Apple e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Woz disse:

“Eu fui criado num momento em que se pensava que a Rússia, sob o domínio de Stalin, espionava e analisava todo mundo, e que cada pequeno deslize poderia jogá-lo secretamente na prisão”, disse ele. “Dessa forma, eu venho do lado das liberdades pessoais, mas há também outros problemas. Por duas vezes na minha vida eu escrevi códigos que poderiam ser vírus. Eu joguei fora cada linha de código. Aquilo me deu calafrios. Isso é perigoso, são coisas perigosas, e caso algum código que deixe pessoas entrarem seja escrito em um produto da Apple, gente ruim vai encontrar formas de fazê-lo também, muito possivelmente”.

Mais sobre: apple relogio iphone
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo