Estados Unidos e Cuba unidos pela segurança cibernética

Autoridades dos dois países concordam sobre a importância de avançar nesta área.

Por | @oficinadanet Segurança digital

As delegações de Cuba e Estados Unidos examinaram em Havana vias para incrementar a cooperação bilateral em segurança cibernética, no marco do processo de normalização de suas relações - informou nesta quarta a chancelaria cubana. Durante uma "reunião técnica" sobre segurança cibernética, realizada segunda e terça na capital cubana, ambas delegações "concordaram com a importância de avançar na cooperação nesta área e na necessidade de adotar instrumentos bilaterais", informou a chancelaria cubana em comunicado.

O texto ressaltou que o objetivo do encontro, que se desenvolveu "num clima de respeito e profissionalismo", era "trocar experiências sobre formas para aumentar a cooperação bilateral" nessa esfera. Numa nota sobre essa reunião emitida nesta quarta, o Departamento de Estado norte-americano explicou que as duas equipes dialogaram "sobre as melhores práticas relacionadas à prevenção de crimes cibernéticos e a fraude online", assim como sobre o "marco legal para a investigação e penalização dos crimes informáticos".Eles também discutiram a questão de "proteger as crianças dos criminosos que agem online".

Estados Unidos e Cuba unidos pela segurança cibernética

A delegação dos Estados Unidos foi composta por "representantes dos Departamentos de Segurança Interna, Justiça e Estado", enquanto da cubana participaram responsáveis "do ministério do Interior e do ministério das Relações Exteriores", segundo a declaração cubana. Os lados continuarão as reuniões sobre cibersegurança em locais alternados, de modo que a próxima, em data a ser determinada, deve ocorrer nos Estados Unidos.

No último dia 16, Cuba e Estados Unidos assinaram um histórico acordo sobre aviação civil que permitirá a existência de voos comerciais regulares entre ambos os países pela primeira vez em mais de 50 anos. Este é o convênio mais importante entre as duas nações desde que as relações diplomáticas foram reestabelecidas em julho de 2015, após mais de meio século de inimizade.

Dentro do processo de normalização de relações, os países assinaram acordos sobre proteção do meio ambiente e para restaurar o serviço postal direto.Como parte deste novo momento, o presidente Barack Obama flexibilizou restrições ao comércio de alguns bens e viagens, mas continua valendo o embargo e a proibição do turismo à ilha, que só poderá ser suspenso com a autorização do Congresso.

Com informações da AFP.

Mais sobre: Segurança cibernética EUA
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar