Uber inicia suas atividades em Porto Alegre nesta quinta-feira

Porto Alegre recebe o Uber nesta quinta-feira. Estreia do serviço chega repleta de entidades contrárias. E você, considera o serviço justo?

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

Mais uma capital brasileira receberá os serviços do Uber, polêmico aplicativos de caronas. A previsão inicial era de que os veículos começassem a circular pela capital gaúcha apenas em dezembro. Porém, a novidade chegou antes do tempo e foi confirmada pelo gerente-geral da empresa no Brasil, Guilherme Telles, em entrevista à Rádio Gaúcha nesta manhã.

O serviço, geralmente muito criticado por várias entidades, também não recebeu o apoio no Estado. A Empresa Pública de Transportes e Circulação e o Sindicato dos Taxistas da capital do Rio Grande do Sul já se manifestaram contrários ao novo serviço. Vale notar que ainda não há qualquer tipo de regulamentação para que o Uber possa atuar em Porto Alegre.

Uber inicia suas atividades em Porto Alegre nesta quinta-feira

Leia também:

O Sintáxi considera o serviço como uma “concorrência desleal”. A categoria já possui uma mobilização nacional para tentar proibir a circulação do Uber em todo o país.

"Não vamos permitir que o Uber chegue em Porto Alegre fazendo o que já fez em outras cidades: entrar e operar sem um debate democrático e sem uma regulamentação. Não se pode deixar de cumprir com a lei porque novas tecnologias vão aparecendo", disse também o prefeito da capital, José Fortunati.

O Uber, através de nota, disse que o serviço prestado pelos motoristas parceiros da empresa trata-se do transporte individual privado, uma modalidade prevista na Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU).

Caso algum motorista do Uber seja multado em alguma fiscalização de trânsito em Porto Alegre, a empresa disse que dará todo o suporte necessário.  "Não há problema algum", ressaltou Guilherme Telles durante a entrevista.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação da Capital (EPTC) disse que, caso não haja regulação, o Uber será considerado clandestino e o motorista poderá sofrer penalização de R$ 5,8 mil.

Atualmente o Uber atua em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, e agora em Porto Alegre.

Mais sobre: uber, brasil, portoalegre
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.