Aplicativo pretende ajudar mulheres a denunciar assédios

O aplicativo já foi baixado mais de 2.500 vezes por mulheres de vários locais do Brasil.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Infelizmente, o assédio sexual é algo rotineiro na vida das mulheres. E o pior, acontece desde cedo. Em muitos casos, meninas e mulheres acabam ficando caladas diante de tantas “cantadas” de mau gosto, seja por medo, vergonha ou mesmo por já estarem acostumadas com esse tipo de assédio. Porém, um novo aplicativo pretende oportunizar as mulheres a denunciarem os assédios sofridos.

Através do aplicativo Sai Pra Lá, as mulheres poderão escrever o endereço do local onde foram assediadas, selecionar o período do dia, o tipo de assédio ("verbal", "sonoro", "físico" e "outros"), e a ainda relatar o que foi feito. O legal de tudo é que tudo pode ser feito de modo anônimo.

Aplicativo pretende ajudar mulheres a denunciar assédios

Leia também:

“O intuito do aplicativo é mapear o assédio e atuar na prevenção, pressionando os órgãos responsáveis pela nossa segurança e mostrar para as mulheres quais são os locais onde mais ocorrem assédios", descreve um post da página do Sai Pra Lá.

A responsável pelo projeto é a jovem Catharina Doria, de 17 anos. Segundo ela, o aplicativo começou a ser desenvolvido juntamente com dois amigos há 4 meses, porém, somente no início desta semana ele foi disponibilizado. O app pode ser baixado em dispositivos Android e iOS.

O aplicativo já foi baixado mais de 2.500 vezes por mulheres de vários locais do Brasil.

"Eu não esperava o boom de mensagens e uma repercussão tão rápida", conta Catharina, que estava cansada de sofrer assédios e assim surgiu a ideia de criar o app. "Quanto mais assédios denunciarmos, mais voz teremos", explica a estudante.

Mais sobre: aplicativo android ios
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo