Facebook irá contribuir contra o racismo na Alemanha

Com a crise migratória, Alemanha sofre com comentários xenófobos no Facebook. Autoridades já solicitaram que a rede social averigue a situação.

Por | @RafaelaPozzebon Redes sociais

A crise migratória nunca esteve tão evidente quanto agora. Com a mídia evidenciando todos os fatos, muitos casos de racismo também vieram à tona. Para tentar amenizar a situação, o Facebook pretende lançar uma campanha contra o discurso de ódio que invade as redes na Alemanha. Vale notar que o próprio governo estava pressionando a rede social a apagar os comentários xenófobos.

Assim, nesta segunda-feira (14), o Facebook anunciou que irá tomar medidas contra a xenofobia e o racismo na rede social na Alemanha. Entre as medidas, uma força-tarefa com as organizações alemãs para tentar lidar com os comentários de ódio.

Facebook irá contribuir contra o racismo na Alemanha

Leia também:

De acordo com o próprio Facebook, o objetivo é “trabalhar em soluções adequadas para combater a xenofobia e o racismo”, tudo juntamente ao lado de empresas, organizações e partidos políticos.

O Facebook, agora, busca parceria com o Serviço Multimídia de Autocontrole Voluntário (FSM, na sigla em alemão), umas das organizações mais conhecidas em segurança na internet no país, principalmente no que diz respeito a denúncia de conteúdos questionáveis na rede social.

Conforme o FMS, o grupo possui anos de experiência com "conteúdos online controversos e a difícil avaliação entre liberdade de expressão e proteção de direitos previstos na Constituição, como a dignidade humana".

O Facebook também pretende combater os discursos de ódio através de argumentos mais plausíveis através de uma ampla campanha veiculada na rede social. "Mídias sociais podem ser usadas de forma eficaz para discutir e questionar pontos de vista como a xenofobia", disse em comunicado o Facebook.

Eva-Maria Kirschsieper, representante do Facebook na Alemanha, disse que a maioria dos usuários alemães usa a rede social de modo positivo. "Muitos grupos organizam ajuda humanitária para novos refugiados através da nossa plataforma", disse. "Mas uma minoria divulga conteúdos que superam o nível de liberdade de opinião aceitável."

Por fim, o Facebook informou que antes de apagar qualquer conteúdo, funcionários irão avaliar as postagens. 

Mais sobre: facrbook, comentarios, racistas
Share Tweet
DESTAQUESMais compartilhados
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar