Alphabet é a nova aposta do Google

Nova empresa, a Alphabet, ficará responsável por gerenciar os serviços do Google. Inicialmente, para os usuários, nada irá mudar, já que a questão é meramente burocrática. O comando da nova empresa ficará a cargo de Larry Page e Sergey Brin.

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

Através de comunicado oficial no blog do Google, Larry Page e Sergey Brin anunciaram que irão abandonar o comando do Google, empresa que eles mesmos criaram. Porém, eles não irão longe, mas sim, se tornar CEO e presidente, respectivamente, da nova aposta do Google: a Alphabet.

A nova empresa será responsável por cuidar do Google e também de outras empresas ligadas à marca. De acordo com o texto assinado por Page, a Alphabet trata-se de uma “coleção de companhias”, e a maior delas, claro, é o Google. De acordo com o executivo, “esse Google será um pouco menor” do que o atual, levando em consideração que as marcas responsáveis pelos produtos estão “distantes das criações principais ligadas à internet”.

Alphabet é a nova aposta do Google

Leia também:

As plataformas e serviços mais antigos como YouTube, Android, Chrome e Google Now irão continuar sob o comando do Google. Porém, marcas como a Life Science, Calico e o laboratório X irão para a Alphabet.

“Essa nova estrutura nos permitirá manter um foco tremendo nas oportunidades extraordinárias que temos dentro do Google”, escreveu Page.

Com isso, a intenção é que cada uma das subsidiárias tenha seu próprio CEO, que entrará em contato com Page e Brin quando for necessário. A dupla, agora, ficará responsável por “gerenciar rigorosamente a alocação de capital”  e ainda por “trabalhar para ter certeza de que cada negócio está funcionando bem”.

Para quem ficou confuso com as novidades, vamos partir do início. O Google como conhecemos não mudará para nós. A Alphabet Inc. é uma holding que foi criada para centralizar o controle das divisões do Google, ou seja, ela não será responsável por nenhuma criação, apenas gerenciar as subsidiárias.

O nome Alphabet foi escolhido pelos próprios fundadores do Google, que consideram que termo é uma “coleção de letras que representam uma linguagem, uma das mais importantes inovações da humanidade”. Além disso, as buscas do Google só podem ser realizadas porque o indexador funciona de forma alfabética.

Para finalizar, a princípio, para o usuário, nada irá mudar. Assim, as buscas no Google poderão ser feitas normalmente, bem como o uso do serviço de e-mail da companhia, sistema operacional móvel do Google, Youtube, e também os demais serviços. 

Mais sobre: google, internet, empresa
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários