O que é componentização de software?

A componentização de software pode ser descrita como uma unidade de software que pode ser unida a outras unidades de software para formar um sistema de maior tamanho.

Por | @RafaelaPozzebon Programação

Os componentes costumam ser úteis pela capacidade de reutilização em outras aplicações. Com isso, várias etapas de desenvolvimento podem ser banidas. Através dos componentes é possível desenvolver um processo de criação de ativos digitais, já que são elementos de software que podem ser plugados com uma nova interface totalmente definida.

Vantagens da utilização da componentização:

  • Facilita a convergência tecnológica através do uso de tecnologia orientada a componentes/serviços;
  • Costuma ser base para modelo de camadas, já que é útil para evitar a existência de programas de maior tamanho que exercem várias funções, e que poderiam ser divididos em programas/componentes menores;
  • Colabora na integração de informações entre vários canais de acesso;
  • Manutenção e evolução mais fácil, já que os módulos são independentes entre si, o que possibilita a extensão de software com baixo impacto no software que está sendo usado.

Surgimento da componentização

O que é componentização de software?A ideia de componentização não é tão recente quanto parece. Já em 1968, Doug Mcllroy da NATO Software surgiu com o tema componentização. Na época ele teve a ideia de criar componentes de software produção em massa. Na visão daquele tempo, a ideia era que os componentes se tornassem rotinas que pudessem ficar disponíveis para que os programadores utilizassem em seus softwares.

No entanto, apesar da ideia não ser recente, somente há pouco tempo é que as empresas começaram a usar a componentização em razão do amadurecimento dos padrões de construção de software com suas especificações e linguagens: J2EE e .NET.

Assim, os padrões citados, em concordância à arquitetura orientada a serviços (SOA – Service Oriented Architecture), e ainda à tecnologia de Web Services, apresentam os mecanismos próprios para que a Componentização seja viável. No mercado já um setor em expansão de componentes reutilizáveis.

Com isso, é muito comum vermos empresas adquirindo produtos já prontos no mercado. Além, claro, da reutilização de parte de seus softwares já desenvolvidos. Tal sistema tem uma excelente relação custo/benefício.

Leia também:

No Brasil

No Brasil muitas empresas estão investindo na pesquisa para que esse novo modelo seja viável no país. Além isso, várias universidades têm se esforçado para garantir o sucesso nas pesquisas da área.

O objetivo principal é fazer com que o projeto resulte em economia para o Brasil e ainda poder servir de apoio para a produção de softwares de melhor qualidade.

Desafios para a implantação da componentização

Toda a mudança exige um certo empenho, e nem sempre é tão fácil, ainda mais quando o assunto é software. No geral, as pessoas pensam que não é necessário mexer em algo que está dando certo. Além disso, outros fatos contribuem para a implantação da componentização. Conheça alguns deles:

  • Profissional: Nem sempre os profissionais envolvidos estão totalmente dispostos a qualquer mudança;
  • Avaliação do processo: Em qualquer processo é necessário adequar a identificação de novos componente a reutilização de componentes já existentes;
  • Análise: No processo é necessário usar ferramentas para poder gerenciar, bem como catalogar e organizar os componentes, tudo isso para facilitar a sua identificação e reuso efetivo, e assim fazer a análise da iniciativa.

Mais sobre: desenvolvimento, software, brasil
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários