PMBOK: Guia de Gerenciamento de Projetos: Introdução

Com o crescente desenvolvimento das tecnologias, as empresas estão cada vez mais carentes de um profissional qualificado que gerencie seus projetos, uma vez que com uma sociedade globalizada, eficiência e eficácia são cruciais para se manter no mercado de trabalho.

Por | @oficinadanet Carreira em TI

Com o crescente desenvolvimento das tecnologias, as empresas estão cada vez mais carentes de um profissional qualificado que gerencie seus projetos, uma vez que com uma sociedade globalizada, eficiência e eficácia são cruciais para se manter no mercado de trabalho. Nesse panorama, surge o gerenciamento de projetos, que deve, dentre outros pontos, apoiar o gerente de projetos no desenvolvimento de novos produtos. No entanto, percebe-se uma grande carência1 de profissionais nessa área, uma vez que esta ainda está em expansão e poucas empresas são adeptas ao gerenciamento de projetos.

Percebendo essa carência e necessidade nas mais diversas áreas, notou-se a importância de expandir e compartilhar nossos conhecimentos a outras pessoas no que diz respeito ao gerenciamento de projetos, especificamente em gerenciamento de projetos de desenvolvimento de software, onde na maioria das vezes, a entrega de um software ao cliente é atrasada ou então, seu custo inicial acaba tendo um substancial aumento, quando não ocorre de desenvolver um sistema que não satisfaça as necessidades do cliente, não superando, dessa forma, as expectativas do cliente e da equipe executora.

PMBOK: Guia de Gerenciamento de Projetos: Introdução

Leia também:

O gerenciamento de projetos (GP), é uma área que tem ganhado atuação e conhecimento a cada ano, aumentando seu reconhecimento e sua importância. O principal difusor do gerenciamento de projetos e da profissionalização do gerente de projetos é o Instituto de Gerenciamento de Projetos (PMI - Project Management Institute). O PMI, fundado nos EUA, é distribuído geograficamente no mundo em capítulos, onde temos o Capítulo Brasil PMI e diversos outros Capítulos, dentre eles o Capítulo PMI - RS.

O PMI tem como principais iniciativas, na difusão do conhecimento em gerenciamento de projetos, a certificação profissional (PMP) e a publicação do guia PMBOK (Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos).Dentre os diversos assuntos que o PMBOK aborda, temos: conceitos de gerenciamento, definição de projeto, bem como seu ciclo de vida, grupos de processos de gerenciamento de projetos, divididos em cinco grupos, e por fim, as áreas de conhecimento, esta dividida em nove áreas e que compreende 44 processos.

Os cinco grupos de processos de gerenciamento de projetos são: iniciação, planejamento, execução, monitoramento e controle, e encerramento. As nove áreas de conhecimento do gerenciamento de projetos abordam: integração, escopo, tempo, custos, qualidade, recursos humanos, comunicações, riscos e aquisições. Um ponto muito importante que um gerente de projetos deve sempre estar atento, dentro outros, é com relação a uma das triplas restrições, o tempo, onde algumas observações são importantes: o gerenciamento de tempo do projeto deve atentar para o prazo do projeto, item de extrema relevância no sucesso do mesmo, onde o gerenciamento do tempo deve ser realizado do início ao fim das atividades do projeto. Para auxiliar o gerente de projetos, processos, ferramentas e técnicas são utilizadas. Temos como processos: definição, seqüenciamento, estimativa de recursos, estimativa de duração, desenvolvimento do cronograma e controle do cronograma das atividades.

Para melhor entendermos a respeito da gerência de projetos, nesse momento alguns conceitos básicos e algumas características do PMBOK são importantes, bem como sua aplicabilidade, a saber:

Um gerente de projetos desempenha inúmeras funções, sendo o responsável pela realização dos objetivos propostos pelo projeto. Para que esses objetivos sejam alcançados, um item importante que um gerente deve ter é na chamada tripla restrição, ou seja, gerenciamento do escopo, tempo e custo, onde se um desses fatores for afetado, pelo menos um dos outros dois fatores também serão atingidos, seja de forma positiva, ou negativa.

O desenvolvimento de projetos aplica-se a inúmeras situações, tendo assim aplicabilidade nos mais diversos setores, no entanto, uma das mais conhecidas é a utilizada como um meio para organizar atividades que requerem, em geral, grande esforço da equipe executora.

Sendo assim, o gerenciamento de projetos, quando bem realizado, agrega um grande valor no desenvolvimento de softwares, onde este auxilia no processo de produção de software com qualidade, onde gerenciar projetos tem se tornado indispensável nos dias atuais, que dentre as vantagens já citadas, temos também a de minimizar problemas de manutenção, ter uma relação mais precisa entre custo/beneficio, bem como o estudo de sua viabilidade.

Nesse primeiro artigo, vimos rapidamente alguns conceitos principais utilizados no PMBOK e como ele surgiu. No entanto, ainda há muito para conhecermos dele. Nos próximos artigos, iremos estudar mais um pouquinho sobre esse guia. Até Lá!

Referências Bibliográficas:

  • Instituto de Gerenciamento de Projetos (PMI). Um Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos: Guia do PMBOK , 3a. edição, 2004, PMI.
  • Instituto de Gerenciamento de Projetos (PMI). PMI RS. Disponível em: . Acessado em: 19 abr. 2009.

Mais sobre: guiapmbok pmbok gerência de projetos
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar