EUA testa bala capaz de acertar alvos em movimento com muita precisão

A agência de projetos avançados de pesquisa em defesa dos Estados Unidos, mais conhecida como DARPA, anunciou esta semana um vídeo que divulga a sua mais nova tecnologia para munições.

Por | @oficinadanet Tecnologia

O projeto denominado de "Exacto" é o desenvolvimento de um projétil inteligente que, de acordo com a agência, foi projetada para atingir alvos com precisão, detalhe, alvos em movimento, ou seja, se um indivíduo está fugindo em um veículo, a "bala" irá acertá-lo com precisão, pois a mesma é capaz de mudar de direção.

Anteriormente a DARPA já havia divulgado um vídeo em que mostrava uma munição capaz de mudar de direção para acertar um alvo fixo, mas agora ela publicou um novo vídeo em que o projétil segue o alvo caso o mesmo se mexa. Mas de que forma isso funciona? Segundo a desenvolvedora do projeto, as balas usam um sistema de rastreamento óptico em tempo real para compensar ventos fortes, nuvens de poeira e outros fatores que de alguma forma possa dar uma segunda chance ao alvo.

 

Vale salientar que o projeto Exacto está sendo desenvolvido para ser usado por soldados bem treinados, mas para demonstrar a precisão do mesmo, o vídeo mostra um atirador amador acertando o alvo como se tivesse bastante experiência no assunto.

Os projéteis usados neste vídeo são de calibre .50 e a agência informa que implementar a capacidade de orientação da Exacto em projéteis menores que essa, será um avanço enorme ao projeto.

A DARPA também acredita que a nova tecnologia poderá auxiliar o exército a acertar rapidamente seus alvos, principalmente em batalhas no Afeganistão, pois a região possui ventos fortes e terrenos acidentados, fatores que tornam mais complicado para atingir o alvo desejado. Obviamente que a agência norte-americana não deu mais detalhes sobre o funcionamento da Exacto, pois a ideia é usar a tecnologia em lugares onde o clima e o relevo dificulta o trabalho dos atiradores e assim é melhor que os "inimigos" não saibam muito sobre o mesmo.

Mais sobre: Tecnologia Estados Unidos Exército
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo