Nintendo suspende suas operações no Brasil

Nesta sexta-feira, 09 de janeiro, a fabricante de games e console Nintendo, informou que não irá mais distribuir games e muito menos consoles no Brasil; o motivo da decisão é os altos impostos cobrados no setor de jogos eletrônicos para videogames no país.

Por | @oficinadanet Games

Assim sendo, a “Gaming do Brasil”, companhia subsidiária da “Juegos de Video Latinoamérica”, que trabalha em nome da Nintendo na América Latina, não irá mais fornecer qualquer tipo de produto relacionado à empresa japonesa de videogames.

Em comunicado o diretor e gerente geral para América Latina da Nintendo of America, Bill van Zyll informou que: “O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados, mas infelizmente, desafios no ambiente de negócios levou nosso modelo de distribuição atual no país a níveis insustentáveis; estes desafios incluem as altas tarifas sobre importação que se aplica ao nosso setor e a nossa decisão de não ter uma operação de fabricação local. Trabalhando junto com a Juegos de Video Latinoamérica, iremos monitorar a evolução do ambiente de negócios e assim avaliar a melhor maneira de servir nossos fãs brasileiros no futuro”.

Vale ressaltar que essa medida se aplica somente ao Brasil. A Juegos de Video Latinoamérica comunicou que irá continuar a distribuir os produtos da Nintendo (games e consoles) nos demais países da América Latina. Ainda de acordo com a empresa, há uma possibilidade de voltar a operar em território brasileiro, desde que algumas taxas de importação sejam revistas pelo governo local.

Nesse mesmo comunicado, o CEO da Juegos de Video Latinoamérica disse o seguinte: “Somos parceiros da empresa japonesa Nintendo na distribuição de seus produtos na América Latina há 11 anos e assim continuaremos, estando sempre comprometidos com a marca. De momento não há nenhum planejamento para outros mercados da região, pois estamos em uma posição que precisamos reavaliar nossa abordagem na distribuição no mercado brasileiro”.

Para finalizar o CEO da referida empresa, Bernard Josephs, disse que: “Continuaremos a monitorar o ambiente no país para que possamos avaliar futuras oportunidades, mas de momento está cancelada a distribuição de produtos da Nintendo no Brasil”.

Mais sobre: Nintendo Brasil Mercado
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter