Facebook na luta contra o ebola

Além de doação em dinheiro, Mark Zuckerberg disponibiliza botão no Facebook para arrecadação de donativos para combater o ebola na África.

Por | @oficinadanet Redes sociais

Mark Zuckerberg doou recentemente 25 milhões de dólares para ajudar a combater o ebola. Não satisfeito, O Facebook anunciou três novas iniciativas para acabar com o ebola.

O próprio CEO do Facebook foi responsável por anunciar as iniciativas através de um vídeo na rede social. A mais grandiosa de todas é a notificação aos usuários para doações na própria rede social. A solicitação de ajuda aparece no topo do feed de notícias de todos os usuários.

A página criada pelo Facebook, intitulada como “Fight Ebola”, tem como objetivo juntar donativos para combater o vírus ebola, que já vitimou milhares de pessoas.

As doações dos usuários da rede poderão ser feitas através de três ONGs que trabalharam nos casos de ebola no leste da África: International Medical Corps; Cruz Vermelha; e Save the Children. 

“Ao longo das próximas semanas, as pessoas no Facebook verão a mensagem no topo do feed de notícias com uma opção para doar a três diferentes ONGs”, afirmaram, em comunicado conjunto, Naomi Gleit, vice-presidente de produto do Facebook, e Chris Daniels, vice-presidente da Internet.org, organização capitaneada pela rede social para ampliar o acesso à internet no mundo.

Facebook na luta contra o ebola

As doações poderão ser feitas por meio de pagamentos pelo PayPal ou com cartões de crédito internacional de bandeiras Visa Ou MasterCard.

Leia também:

Além disso, o Facebook irá destacar mensagens da UNICEF que são destinadas aos usuários da rede social nos países que estão sendo afetados pelo ebola na África. Os conteúdos trarão informações sobre sintomas e também ajuda ao direcionamento de pacientes com sintomas de ebola para os locais de tratamento mais próximos.

A rede social também irá doar 100 terminais de comunicação móvel via satélite para serem implantados em áreas remotas e com poucas estruturas nos países Guiné, Libéria e Serra Leoa.

“Focando em áreas onde há pouca ou inexistente capacidade de comunicação, NetHope irá usar esses terminais para ajudar funcionários da saúde e ajudantes a rastrearem contatos, a se comunicarem, a gerenciarem casos e a mobilizarem a comunidade”, informaram os executivos.

Mais sobre: Facebook ebola ajuda
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar