Acionistas minoritários da Telecom Italia solicitam a fusão da TIM com a Oi

Nesta última terça-feira, 04 de novembro, acionistas minoritários da Telecom Italia solicitaram ao conselho do grupo, que considere a proposta de fusão de sua subsidiária brasileira (TIM) com a operadora Oi.

Por | @oficinadanet Negócios

Segundo o grupo Asati, que representa esses acionistas que possuem 1% da empresa, descreveram em uma carta enviada ao conselho que o mesmo considere a tal fusão, onde segundo eles, um acordo deste tipo irá injetar um aumento de capital, caso a Telecom Italia não aceite o acordo entre a TIM e a operadora Oi, que não considere nenhuma outra oferta que avalie a empresa a menos de 8,5 vezes seu lucro principal.

De acordo com o mercado financeiro, a Claro, Oi e Vivo estão preparando uma proposta conjunta em torno de R$ 32 bilhões pela subsidiária da Telecom Italia no Brasil, onde esta seria dividida em três partes, sendo que todo esse processo precisa da aprovação da ANATEL e do CADE.

Especulações indicam que a Telecom Italia irá se reunir nesta quinta-feira, 06 de novembro, a fim de aprovar os resultados trimestrais da empresa, que é proprietária de 67% da TIM e também analisar algumas propostas de negócios recebidas. No último trimestre anual, a TIM superou os rumores do mercado financeiro e alcançou um lucro líquido de 10,6%, isso graças ao impulso de suas receitas de dados que compensaram o impacto da redução da taxa de interconexão.

Neste mesmo trimestre, a empresa italiana obteve um lucro líquido de R$ 348, 3 milhões, onde neste mesmo período do ano passado, a TIM havia alcançado um ganho de R$ 315 milhões, ou seja, um aumento em seu lucro líquido de R$ 33,3 milhões em um ano. A companhia informou que esse ganho devesse aos serviços de dados e uma operação eficaz frente a um cenário de crescimento da receita mais desafiadora.

A receita líquida anual obteve uma queda de 4,5%, com impacto importante na redução da taxa de interconexão e no declínio do negócio de SMS, já a receita bruta de dados se elevou em 23% comparado ao ano passado, atingindo o valor de R$ 1,68 bilhão, o que também representa uma taxa de 29% na receita bruta de serviços móveis, uma vez que o número de usuários também cresceu em 32% neste período.

Em relação a esses números apresentados, a empresa declarou que: “Nossos serviços de dados apresentaram um aumento em todos os aspectos, bem como em crescimento da base de clientes, serviço de valor agregado, penetração de smartphones na nossa base e em uso de dados”.

Mais sobre: TIM, Oi, Telecom Italia
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
Continue lendo
    AINDA NÃO SE INSCREVEU?

    Vem ver os vídeos legais que
    estamos produzindo no Youtube.