Google terá que indenizar mulher por imagem no Street View

Mulher que teve sua imagem exposta no serviço do Google alega ter sofrido de depressão e ainda ter enfrentado piadas de colegas de trabalho.

Por Internet Pular para comentários

O Google terá que pagar indenização de 2.250 dólares canadenses para uma mulher que teve sua imagem captada pelas lentes do Street View quando estava na frente de sua casa. Conforme a justiça canadense, o Google feriu a privacidade de uma mulher que estava sentada em frente à sua casa, que usava uma roupa decotada e resolveu fotografá-la e ainda publicar a imagem no seu serviço.

Conforme decisão judicial, Maria Pia Grillo, que teve sua imagem  capturada pelo Google, teve um choque e ainda foi constrangida ao procurar a sua casa no serviço do Google e se deparar com a sua imagem. O fato ocorreu em 2009, porém, somente dois anos após a mulher acionou o Google.

Na imagem é possível ver Maria Pia sentada e com o corpo inclinado, que deixa o seu corpo ainda mais exposto. No geral, as câmeras do Google costumam borrar os rostos das pessoas, justamente para preservar a privacidade. Porém, o fato da mulher estar em frente a sua casa é muito mais agravante, já que poderia ser facilmente identificada.

Incialmente, o pedido de indenização era de US$ 45 mil, por danos emocionais, que inclui depressão e ainda piadas entre os colegas de trabalho.

Google terá que indenizar mulher por imagem no Street View

O Google, por sua vez, concordou em borrar uma parte maior da imagem para proteger a mulher, no entanto, negou qualquer acordo financeiro. A empresa alega que ela estava em um local público e por essa razão, não vê relação entre o Street View e os problemas emocionais de Maria.

O Juiz concordou com o Google e também não encontrou relação entre o serviço e os problemas emocionais da mulher. Porém, não considerou o fato do Google julgar a casa como "lugar público", dizendo que as pessoas não perdem a privacidade por estarem em um local onde podem ser vistas.

"Além dos comentários maliciosos e da humilhação que sofreu no trabalho, a queixosa, em particular, tem sofrido um atentado ao seu pudor e dignidade, dois valores que quer ver mantidos e que são respeitáveis", argumentou o juiz.

Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
O que é mais importante em um smartphone?
Bateria(27,01%)
Câmera(12,32%)
Performance(54,03%)
Aparência(1,42%)
Tela(5,21%)