Robozinhos trabalham juntos em teste científico

Robozinhos desenvolvidos por cientistas servirão como base para pesquisas mais complexas.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Pesquisadores dos Estados Unidos construíram um grupo de mil pequenos robôs que são capazes de se mover e até formar uma figura através de comando. Cada robozinho recebe uma figura da forma desejada e,  juntos, formam o pedido.

"Cada robô é idêntico e nós demos a todos eles exatamente o mesmo programa", afirmou Michael Rubenstein, o principal autor do estudo que foi publicado na revista especializada Science.

"A única coisa que eles usam para continuar, para tomar decisões, é saber o que o vizinho está fazendo", acrescentou.

Os robôs possuem cerca de três centímetros de diâmetro, com formato cilíndrico e receberam o apelido de “Kilobots” pelos pesquisadores de Harvard.

Leia também:

Cada Kilobot possui três pequenas pernas, que foi escolhida para ser usada por ser mais barata que rodinhas. Os robôs, que “trabalham” sobre uma mesa de madeira com barreiras nas pontas, precisam de 12 horas para completar uma tarefa.

Para confeccionar os 1.024 robôs, os cientistas se basearam em alguns exemplos da biologia, como células formando um órgão ou mesmo formigas trabalhando unidas.

"A beleza dos sistemas biológicos é que eles são elegantemente simples - e ainda, em grande número, capazes de conseguir o que parecia impossível", afirma Radhika Nagpal, líder do laboratório onde é desenvolvida a pesquisa. "Em algum nível você não os vê mais como indivíduos, você só enxerga a entidade coletiva".

Os Kilobots poderão ser usados como  referência para a pesquisa e criação de algoritmos de Inteligência Artificial coletiva. A ideia é aplicar o princípio atual em robôs mais complexos, onde também poderão trabalhar em conjunto. 

Mais sobre: tecnologia kilobots robos
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo