Telefónica faz proposta bilionária para a aquisição da GVT no Brasil

Em meio a uma briga pela liderança no mercado de telecomunicações móveis no Brasil, a espanhola Telefónica oferece uma grande quantia a francesa Vivendi para a aquisição da GVT.

Por | @oficinadanet Negócios

Em uma tentativa para fortalecer ainda mais a liderança de mercado na área de telecomunicações móveis no Brasil, a Telefónica ofereceu o equivalente a R$ 20,1 bilhão a GVT. Em comunicado, a empresa francesa Vivendi que é a proprietária da GVT no país, avisou que nenhuma de suas unidades está à venda, mas também declarou que irá considerar a proposta da espanhola Telefónica em sua próxima reunião do Conselho.

A oferta real, segundo a Telefônica Brasil, é de R$ 11,96 bilhões em dinheiro, mais novas ações de emissão da companhia; cerca de 10% da Telefônica Brasil após o fechamento do negócio. Ainda em uma tentativa de corta custos, a Telefónica ofertou a Vivendi, a oportunidade de adquirir 8,3% de participação na Telecom Italia.

Vale salientar que o Brasil é um mercado muito importante para a Telefónica, uma vez que as operações da empresa em nosso país representam seu segundo maior gerador de caixa e ainda é visto com um potencial de crescimento muito grande, bem diferente de mercados saturados com os da Inglaterra e Alemanha.  Além da tentativa de fortalecer a liderança no mercado de telecomunicações móveis no Brasil, a tentativa de compra da GVT por parte da Telefónica é visto como um meio de fortalecimento no mercado de telefonia fixa e banda larga, uma vez que a GVT é líder no país em Internet de alta velocidade e televisão conectada.

Esse negócio não é de hoje que vem sendo visto como produtivo e fortalecedor para a Telefónica, pois a mesma já vem tentando realizar essa compra há tempos, onde em 2009 perdeu uma batalha de ofertas inicial para a aquisição da GVT junto a Vivendi.

Mais sobre: Economia, GVT, Telefónica
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.