Apple faz acordo amigável em caso de antitruste nos EUA

Apple e editoras estavam sendo acusadas de estipular valores para livros eletrônicos.

Por | @oficinadanet Negócios

Na segunda-feira (16), Apple chegou a um acordo amigável em um processo sobre o valor de e-books nos Estados Unidos. Com a decisão amigável, não é mais necessário um julgamento, que envolveria mais de 800 milhões de dólares em indenizações.

A juíza distrital em Manhattan Denise Cote estipulou que ambas as partes arquivem o documento em busca da aprovação do acordo em até 30 dias. Os termos não foram revelados.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos processou a Apple e ainda cinco editoras em abril de 2012 sob acusação de trabalharem juntas para aumentar o valor de livros digitais.

Com isso, 33 estados e territórios norte-americanos processaram a companhia da Maçã em nome dos consumidores, bem como consumidores individuais e também outros estados e territórios arquivaram uma ação coletiva.

Os envolvidos solicitavam 840 milhões de dólares em indenizações para os clientes de e-books. O restante do montante seria estipulado em um julgamento que estava marcado para ocorrer em 14 de julho.

Porém, as editoras Hachette Book Group, HarperCollins Publishers, Penguin Group (EUA), Macmillan e Simon & Schuster concordaram antecipadamente em pagar mais de 166 milhões de dólares para cumprir o acordo. 

Mais sobre: apple acordo e-books
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo