O que é Governança de TI?

Nesse artigo apresentarei algumas definições de Governança de TI sob diferentes aspectos, citarei exemplos de aplicação e sua importância nas empresas.

Por | @oficinadanet Carreira em TI

Porque uma empresa deve implantar métodos de Governança de TI? Ao implantar Governança de TI, a empresa terá sucesso nos seus resultados? Essas e outras questões serão analisadas. O que posso antecipar é que trabalhamos sempre buscando maximizar os ganhos e minimizar as perdas. E isso se aplica não somente em valores financeiros mas também em processos e cenários de atuação.

Definição de Governança de TI

Apresento a primeira definição:

Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a finalidade de garantir controles efetivos, ampliar os processos de segurança, minimizar os riscos, ampliar o desempenho, otimizar a aplicação de recursos, reduzir os custos, suportar as melhores decisões e conseqüentemente alinhar TI aos negócios.”

A primeira definição é muito abrangente, por isso encontrei algo um pouco mais detalhado. Apresento a segunda definição:

A Governança de TI está relacionada ao desenvolvimento de um conjunto estruturado de competências e habilidades estratégicas para profissionais de TI responsáveis pelo planejamento, implantação, controle e monitoramento de programas e projetos de governança, requisito fundamental para as organizações, seja sob os aspectos operacionais, seja sob suas implicações legais."

Ótimo. Essa definição ficou mais específica onde profissionais de TI e responsáveis pelo plano de governança montado de uma organização direciona a empresa sob aspectos operacionais e estratégicos. Por isso, acho interessante complementar essa definição com o que seria nossa terceira definição:

A Governança de TI é a "Gestão da Gestão", demonstrando seu papel principal que é de auxiliar o Governante de TI (CIO) a avaliar os rumos a serem tomados para o alcance dos objetivos da organização."

O grande desafio do Governante de TI é o de transformar os processos em “engrenagens” que funcionem de forma sincronizada a ponto de demonstrar que a TI não é apenas uma área de suporte ao negócio e sim parte fundamental da estratégia das organizações. E para ter resultados significativos e que valham o investimento, é necessário avaliar o processo de Governança. A avaliação de governança de TI deve enfocar temas e processos que fortaleçam a conexão da TI ao negócio da organização, como por exemplo, envolvimento da alta administração, planejamento, gestão de riscos e de resultados e outros processos que lhes dão suporte.

Leia também:

Deve ter muito atenção ao comparar planos de Governança de cenários diferentes. Casos de sucesso de um programa de Governança aplicados a uma organização não dão a garantia do mesmo sucesso à outra. E o mesmo para resultados negativos. Os programas de Governança são muito instrutivos e importantes para auxiliar nos caminhos da elaboração de um programa próprio, de um cenário complexo e com muitas variáveis específicas.

"Case" de Sucesso

Para citar um exemplo bem sucedido de um programa de Governança de TI aplicado a uma empresa, pesquisei algo que atuasse em um cenário complexo para controle e que tivesse uma integração com outros setores da corporação. A empresa escolhida é o SERPRO.

O Serpro adota um Modelo próprio de Governança de TI para garantir um constante aperfeiçoamento dos serviços que prestados. Trata-se de um conjunto de melhores práticas assumidas por todos os atores da instituição, com intuito de garantir controles efetivos, minimizar riscos, ampliar o desempenho, otimizar a aplicação de recursos e orientar as decisões.

A premissa mais importante da Governança de TI no Serpro é alinhar as diretrizes e objetivos estratégicos no campo da tecnologia da informação, com o desafio de aumentar a eficiência e a produtividade. Em linhas gerais, o programa se propõe a identificar com clareza as seguintes questões:

  • Que decisões devem ser tomadas para garantir a gestão e o uso eficaz da TI?
  • Quem deve tomar essas decisões?
  • Como tomá-las e monitorá-las?

Com a identificação desses elementos, é possível conquistar significativos avanços na monitoração dos processos corporativos da empresa. Em consequência disso, viabiliza-se a construção de estratégias tecnológicas e arquiteturas de TI mais coerentes e afinadas às metas e necessidades do negócio da empresa: prover soluções tecnológicas ao Estado brasileiro e garantir o fortalecimento dos serviços de governo eletrônico.

Implantar um cenário de Governança de TI

O que é Governança de TI?

A implementação efetiva da Governança de TI só é possível com o desenvolvimento de um modelo organizacional específico. Para tanto, devem ser utilizadas, em conjunto, as melhores práticas existentes como o BSC, PMBok, CobiT, ITIL, CMMI e ISO 17.799, de onde devem ser extraídos os pontos que atinjam os objetivos do programa de Governança. Além disso, é imprescindível levar em conta os aspectos culturais e estruturais da empresa, devido à mudança dos paradigmas existentes. Ou seja, um modelo bem sucedido em uma empresa não obrigatoriamente será bem sucedido em outro e além disso, esse modelo será quase impossível ser utilizado em outro cenário sem nenhuma alteração significativa.

Em outro artigo, tratarei com mais detalhes das práticas citadas acima para implementar uma Governança de TI.

Nesse artigo mostrei algumas definições de Governança de TI até chegarmos em uma definição específica que retrata o cenário em que um plano de governança é implantado. Citei as práticas para implementar uma governança de TI efetiva. Descrevi um case de sucesso tanto nos seus resultados quanto no seu aperfeiçoamento contínuo em um cenário complexo. Até o próximo artigo.

Mais sobre: gerencia oquee governanca
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter