Profissionais de TI estão cada vez mais caros

Com a escassez de profissionais da área de TI, altos salários acabam pesando no orçamento das empresas.

Por | @RafaelaPozzebon Carreira em TI

Atualmente, podemos dizer que o setor de tecnologia da informação (TI) está passando pelo melhor momento no Brasil, a tendência é que o mercado se expanda cada vez mais e gere ainda mais empregos. Conforme a Brasscom, entidade responsável por representar as empresas do setor, somente em 2012 as companhias de TI movimentaram 123 bilhões de dólares, um aumento de 20% se comparado ao ano anterior.

Em decorrência da aceleração do mercado e com isso a falta de profissionais, os salários pagos a eles cresceram muito, o que já é não é mais considerado sustentável pelas companhias.  De 2008 até agora o rendimento dos profissionais de TI cresceu 30%, ou seja, 6% ao ano, a inflação no período foi de 22,4%, informou a consultoria Towers Watson.

“Quando se consideram os benefícios concedidos às pessoas da área, o impacto é ainda maior do que o registrado nos salários”, afirma Christian Mattos, da Towers Watson.

A Brasscom disse ainda que somente em São Paulo devem se formar neste ano cerca de 20.000 profissionais a menos do que o setor demanda. Para não ter que disputar mais profissionais da área de TI, o grupo Meta, especializado em consultoria e serviços TI, abriu em abril deste ano, em São João do Polêsine, interior do Rio Grande do Sul, um novo centro de TI. E você, é a favor ou contra a regulamentação do profissional de TI?

O grupo pretende contratar 200 pessoas nos próximos três anos. “Pego o jovem no início de carreira e ofereço emprego onde ele vive. Com isso, tendo a ter uma retenção maior”, diz Claudio Carrara, vice-presidente do Grupo Meta.

O Grupo i9 apelou para o exterior na busca de novos profissionais. Assim, a empresa contratou o holandês Edwin Zuidema para o cargo de arquiteto de soluções. “Precisávamos de alguém que dominasse uma tecnologia nova, que ainda não existia no Brasil. Seria praticamente impossível encontrá-lo aqui”, diz Fabio Sá, sócio-diretor da companhia. 

Mais sobre: profissional, tecnologia da informação, Brasil
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários