Twitter veta pornografia no aplicativo Vine

Usuários que postarem vídeos com imagens de sexo terão suas contas bloqueadas até a retirada do material.

Por | @oficinadanet Redes sociais

O Twitter resolveu acabar com todo o conteúdo pornográfico do Vine, o seu aplicativo de criação de vídeos de até seis segundos. A mudança começou a valer após ser incorporada nas regras e termos de uso do serviço.

O aplicativo já está em uso há um ano e até então, não tinha nenhuma regra que coibisse tal conteúdo. De acordo com a CNN, o Twitter não deixa que o material contendo imagens explícitas de sexo entrasse nas listas mais populares e ainda aumentou a idade mínima para uso de 12 para 17 anos.

“Para os mais de 99% dos nossos usuários, isso não muda nada. Para o resto: não temos problemas com conteúdo sexual explícito na internet - apenas preferimos não ser a fonte disso”, diz um post no blog oficial do Vine.

Twitter veta pornografia no aplicativo Vine

Leia também:

Agora, o usuário que postar imagens contendo pornografia terá a sua conta bloqueada até deletar o vídeo. Caso a pessoa insista em postar novamente um vídeo com o conteúdo proibido, poderá ter a sua conta suspensa para sempre.

O serviço irá permitir apenas a veiculação de vídeos que contenham representações de nudez ou nudez parcial que estejam ligadas às questões documental, educacional ou artística. Do mesmo modo, imagens com mães amamentando e de manifestantes nus serão aceitas. Você prefere o Vine ou os vídeos do Instagram?

Mais sobre: vine twitter pornografia
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo