Facebook recebe acusação de monitorar conversas em seu bate-papo

Ação conjunta solicita que Facebook pare de interceptar mensagens privadas entre os usuários.

Por | @RafaelaPozzebon Redes sociais

O Facebook está sendo processado por internautas da Califórnia, nos Estados Unidos, por ter supostamente monitorado conversas privadas entre os usuários em seu serviço de mensagens instantâneas. De acordo com a rede social ao CNET, o objetivo do monitoramento é "melhorar seus algoritmos de marketing e aumentar a habilidade da rede social de obter mais lucros com dados de usuários".

O processo aberto em ação conjunta menciona um estudo realizado pela empresa de segurança High-Tech Bridge que diz que o Facebook entende cada mensagem enviada com um link como uma opção de curtir, com isso, as informações são utilizadas para exibir publicidade direcionada. Facebook recebe acusação de monitorar conversas em seu bate-papo

Leia também:

"Nós acreditamos que essas alegações não têm fundamento e nós vamos nos defender de forma energética", informou o Facebook ao CNET.

A acusação solicita que o Facebook pare de monitorar as mensagens privadas e ainda que pague US$ 100 para cada dia que a rede social coletou tais dados.

"Fazer com que os usuários pensem que as mensagens que eles trocam são privadas cria uma oportunidade especialmente lucrativa para o Facebook, porque quem utiliza o serviço acredita que a comunicação por esse meio é livre de vigilância. Isso faz com que as pessoas estejam mais propícias a revelarem coisas que elas não diriam se soubessem que estão sendo monitorado", dizem os autores do processo Matthew Campbell e Michael Hurley, que alegam que a atitude do Facebook viola da lei de privacidade cibernética chamada Electronic Communications Privacy Act.

Confira a acusação completa (em inglês).

Mais sobre: facebook, mensagens privadas, processo
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários