Oficina da Net Logo

Jogadores de World of Warcraft também foram espionados, diz Jornal

Jogadores online também foram monitorados pelos Estados Unidos.

Por | @oficinadanet Segurança digital Pular para comentários

De acordo com o jornal New York Times, espiões dos Estados Unidos espionaram os jogadores do game World of Warcraft. A medida foi realizada por medo de que terroristas pudessem planejar atentados usando o jogo.

Conforme a publicação, os espiões estavam em busca de possíveis terroristas que usavam o jogo para se comunicar, movimentar dinheiro ou mesmo planejar algum ataque.

Porém, a vigilância dos Estados Unidos não está restrita a um único jogo, mas também em redes online de consoles como Xbox Live, dos videogames Xbox 360 e Xbox One e a antiga rede social 3D "Second Life". Jogadores de World of Warcraft também foram espionados, diz Jornal

As agências de inteligência monitoram esse tipo de local, pois imaginam que os terroristas possam se esconder atrás de personagens com nomes diferentes e ainda usem os recursos disponíveis, como o de bate-papo por texto ou voz, para planejar algum ataque. Leia em destaque: O que é o acordo de vigilância Five Eyes e como ele afeta a segurança de sua VPN.

Conforme o documento divulgado pelo jornal, a NSA observa os games online desde 2008. De acordo com um dos documentos “há potencias suspeitos dentro do World of Warcraft, o que justifica o investimento para descobrir as contas destes suspeitos, seus personagens e contatos e ver quais estão relacionados a grupos extremistas islâmicos, a rupos que querem vender armas, inclusive nucleares".

O documento, porém, não cita qualquer manobra por parte dos possíveis terroristas que tenha sido evitada.

O especialista em segurança digital Peter W. Singer, disse que os jogos online são feitos "por grandes empresas que querem lucrar" e que, por isso, todos os jogadores são monitorados. "Há meios mais eficientes de terroristas se comunicarem sem serem descobertos".

A Blizzard, criadora do game World of Warcraft, após ter conhecimento do ato, se manifestou dizendo que a NSA não tinha qualquer permissão para espionar os mais de 10 milhões de gamers do título online. A companhia disse também que nuca foi comunicada sobre a espionagem.

Comentários
Carregar comentários
  • NEWSLETTER

    As novidades de tech no seu
    e-mail, inscreva-se grátis ;)