Documentário exibe pessoas que mudaram a vida após raio

Em decorrência da grande incidência de raios no Brasil, o tema vira documentário. E exibição terá início no dia 11 de outubro.

Por | @oficinadanet Ciência

O Brasil é o grande campeão em número de incidência de raios no mundo todo, sendo atingido por quase 60 milhões de descargas atmosféricas a cada ano. Amado por alguns e temido por outros tantos, o fenômeno costuma ser perigoso. A cada ano, aproximadamente 500 pessoas são atingidas por raios, entre elas, 130 não sobrevivem.

Em virtude dos diferentes aspectos gerados por este fenômeno, o tema virou documentário no país, trata-se do filme “Fragmentos da Paixão”. A produção estreia nos cinemas no dia 11 de outubro.

No filme, seis personagens foram escolhidos para retratar o assunto. Eles contam como suas vidas foram transformadas após as descargas elétricas. Osmar Pinto,  coordenador do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), maior especialista em raios no Brasil conduz a narrativa.

No documentário é considerado além do aspecto humano, os lados científico, histórico e cultural ligados aos raios.

"O pesquisador Osmar Pinto começa essa trajetória como o personagem que vai conectar essas seis vidas que foram afetadas pelos raios de formas completamente diferentes", conta Iara Cardoso, produtora do documentário.

Fragmentos da Paixão foi concluído em três anos, envolvendo produção, gravação e também edição. O filme foi rodado em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul. A produção foi feita pelo Elat.

Entre as histórias mostradas, o filme mostra o amor entre um homem, que foi atingido por um raio, e a mulher o salvou. Além disso, exibe um sobrevivente de um raio, que acabou com sequelas e ainda um grande trauma.

De acordo com um levantamento feito pela Elat, 80% das mortes por raios no país poderiam ser evitadas.  "Mas ele tem também um papel de divulgação da ciência, trazendo os conhecimentos dos institutos de pesquisa para a vida das pessoas de uma forma realmente presente", diz Cardoso.

"A tendência é que com o aquecimento do planeta venha ocorrer mais raios, pois o calor favorece a formação de tempestades e essa ocorrência. Então monitorar os raios em diferentes pontos do planeta permite verificar até que ponto esse aquecimento está alterando a atmosfera e gerando mais tempestades", afirma o pesquisador Osmar Pinto.

Conforme a produção, o filme possui também um caráter informativo, já que muitas vezes as pessoas não sabem como se proteger do fenômeno. Com isso, para evitar acidentes com os raios, o Elat orienta que as pessoas busquem abrigos em lugares fechados, como carros e casas durante as chuvas com trovoadas. Também é importante ficar longe de objetos que são capazes de conduzir eletricidade, como telefone com fio, celular conectado na tomada e objetos metálicos de grande porte.

 

 

Mais sobre: raos Brasil Fragmentos da Paixão
Share Tweet
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo